ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

SENTO SÉ: PREVISÃO DE PANCADAS DE CHUVAS AMANHÃ

Previsão do Tempo para Nova Sento Sé - BA


Esta semana
Previsão do tempo atualizada às: 20:40
fonte: Climatempo
Terça-Feira, 21/10
Nascer do sol:Pôr do sol:
  • Manhã
  • Tarde
  • Noite
  • 79%30%
Índice UV: Extremo

Coluna A Tarde: O feitiço contra o feiticeiro

por Samuel Celestino
Coluna A Tarde: O feitiço contra o feiticeiro
O processo de desconstrução da imagem de candidaturas, tal como aconteceu com Marina Silva, que aceitou, impávida, por não dispor de tempo para contestar no primeiro turno, não combina com Aécio Neves que dispõe do mesmo tempo em televisão, rádio, e nos debates de Dilma Rousseff, favorecendo dar-lhe o troco. Aconteceu o que se viu no confronto entre os dois candidatos no SBT, na última quinta-feira. O debate saiu do controle; o nível desceu ao inferno e acabou Dilma sofrendo as consequências. Seus marqueteiros estão indo a situações que não condizem com uma campanha presidencial. Se deu certo com Marina, que acabou fora do segundo turno, falhou, e feio, com Aécio Neves.

O debate da SBT é um evidente sinal de que, se o nível continuar da forma como está, o eleitor perde o que quer ouvir – programas de governo – e passa a assistir a uma luta livre entre os candidatos, o que definitiva e seguramente não é o que se quer. Ou muda tal estilo ou pode acontecer o que se verificou no último confronto quando Dilma, entrevistada sobre o debate que acabara de acontecer, ficou alheia à pergunta, misturou palavras sem nexo, esqueceu o que teria que responder, passeou no mundo da lua, brincou com duendes, e se disse com pressão baixa que logo se recuperou.

Foi consequência da tensão que estremeceu o debate ao atacar a partir do que lhe mandavam os marqueteiros. A presidente, nem o seu grupo de retaguarda levou em conta que o adversário era Aécio, e não a pacífica e plácida Marina, desacostumada com tal nível de conduzir a política. O resultado foi que Marina desceu a ladeira e acabou por perder o segundo turno, passando-o para Aécio, ora seu aliado, assim como o grupo de familiares de Eduardo Campos em Pernambuco.

Outro erro é Dilma insistir com Minas Gerais onde ela ganhou no primeiro turno, mas agora parece óbvia que o tucano ganhará no seu estado. Outro erro de marquetagem. Entre Dilma e Aécio bem provavelmente os mineiros preferirão Aécio, embora a candidata petista tenha nascido lá, mas logo saiu, perseguida, e não retornou mais ao estado, enquanto Aécio fez toda a sua carreira política em Minas. Insistir com Minas Gerais é um erro da petista. Ela está indo além do que deveria e abre espaços mais amplos para o tucano.

Nunca, em tempo algum, os brasileiros assistiram a um debate de nível tão baixo quanto este, que arrepia quem assiste. Uns gostam  do litígio e outros se encrespam.

Nos debates, muitas perguntas passaram ao largo sem respostas, especialmente o escândalo da Petrobrás que atinge, em cheio. o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto.

O último confronto, o de sexta-feira (24) na Globo, ou será ameno, diante do acontecido, ou elevará o clima ao máximo. Há aí, uma grande expectativa sobre o que se verificará porque, o do SBT, não há dúvida que Aécio esteve muito acima do desempenho de Dilma, a tal ponto, que, supõe-se, a sua pressão teria caído porque, na entrevista, ela misturou palavras desconexas, deu um branco sem saber sobre o que lhe foi perguntado e terminou tomando água com açúcar. Pelo menos adoçou a boca. Não deve ter tido um sonho suave, nem sonhou com anjos. Talvez com diabinhos.

* Coluna publicada originalmente na edição deste domingo (19) do jornal A Tarde/BN

NT/MDA: pesquisa indica empate técnico; Dilma tem 45,5% e Aécio 44,5%



A primeira pesquisa CNT/MDA do segundo turno foi divulgada hoje e mostra novamente empate técnico no das eleições para a Presidência entre os candidatos Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). A petista aparece com 45,5% das intenções de voto, contra 44,5% do tucano. Os dados apontam para 5,7% de votos nulos ou em branco, enquanto 4,3% dos entrevistados não souberam responder. Considerando apenas a intenção de votos validos, Dilma tem 50,5% e Aécio 49,5%. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais. O levantamento foi feito em 137 municípios em 25 unidades da federação. Foram ouvidos 2,002 eleitores entre os dias 18 e 19 de outubro. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-01139/2014.
Fonte: politicalivre

Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos, aponta Datafolha

Do G1, em São Paulo
Pesquisa Datafolha (Foto: G1)
Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (20) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
Dilma Rousseff (PT): 52%
Aécio Neves (PSDB): 48%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".
De acordo com o Datafolha, na reta final da eleição, os candidatos continuam empatados, no limite da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos, mas Dilma aparece pela primeira vez numericamente à frente de Aécio em um levantamento feito após o primeiro turno.
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 15, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.
Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
- Dilma Rousseff (PT): 46%
- Aécio Neves (PSDB): 43%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 6%
Na margem de erro, os candidatos estão empatados tecnicamente.
O Datafolha ouviu 4.389 eleitores no dias 20 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01140/2014.

Aécio lidera em Minas com 54,7% dos votos válidos


O candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves, lidera a disputa do segundo turno em Minas Gerais com 54,7% da preferência do eleitorado, considerando os votos válidos. A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, teria 45,3%. Com esse quadro, o tucano ganha terreno no Estado, que é o segundo maior colégio eleitoral do país. Os dados são de pesquisa do instituto Veritá Pesquisa encomendada pelo Hoje em Dia.
Considerando o total de votos, Aécio teria 48,3% das intenções, contra 40% de Dilma. Brancos e nulos somam 3,7%, e 7,9% do eleitorado não respondeu ou não soube responder.
O instituto Veritá mediu também a cristalização das intenções de voto e o grau de rejeição. De acordo com o levantamento, 38,2% dos entrevistados disseram votar nela com certeza, 11,4% afirmaram que poderiam votar, 45,6% não votariam nela de jeito nenhum e 4,8% não souberam ou não responderam.
No caso de Aécio, 46,4% afirmaram votar nele com certeza, 10,7% poderiam votar e 38,1% disseram não votar no senador de jeito nenhum, enquanto 4,7% não responderam ou não souberam responder. Com esse resultado, a rejeição à presidente é 7 pontos percentuais superior à do senador.
Entre os entrevistados, 60,1% disseram acreditar que Aécio Neves será o próximo presidente da República, enquanto 39,9% acreditam na reeleição de Dilna e 12,7% não responderam ou não souberam responder.
O levantamento do instituto Veritá foi realizado entre os dias 16 e 19 de outubro, ouvindo 3.100 eleitores em todas as regiões de Minas. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01143/2014.

Fonte: hojeemdia

MULTIDÃO ACOMPANHOU O PREFEITO DE SALVADOR ACM NETO EM CAMINHADA PRÓ AÉCIO NEVES EM JUAZEIRO

Centenas de pessoas lotaram as ruas do centro de Juazeiro neste último sábado, 18, em uma caminhada pró Aécio Neves (PSDB), candidato à presidente da República. O ato público contou com a participação do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), do ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), do ex-prefeito e ex-deputado Joseph Bandeira (PSB), do ex-prefeito e atual secretário de educação da capital, Jorge Khoury,  do vice-prefeito de Petrolina, Guilherme Coelho (PSDB), de deputados estaduais e federias eleitos, dos vereadores de Juazeiro, Zé Carlos Medeiros (PV), Suzana Ramos (PTdoB), Amilton Ferreira (DEM), Alex Tanuri (PSDB) e Neguinha da Santa Casa(PV),  do advogado Marcio Jandir, além de comunitários, suplentes de vereador e lideranças de várias cidades da região Norte. 
Durante a caminhada, ACM Neto e Joseph Bandeira foram  saudados pela população que estava no centro comercial da cidade. Para a estudante de medicina, Carla Araujo, a aceitação da candidatura do tucano foi muito boa. “Estamos juntos lutando por um Brasil mais justo, unido e decente. Foi impressionante como as pessoas estão percebemos que esse projeto é o melhor para o Brasil. Aqui, no vale, estamos fazendo a nossa parte e, com certeza,  a votação de Aécio será maior que no primeiro turno. Queremos uma educação e uma saúde de qualidade”, pontua.
Segundo Francisco de Oliveira, morador do bairro do Quidé, a caminhada foi muito boa. “Juazeiro provou que não quer esse partido mais no poder. Vejam a multidão que lotou o centro. Vamos dar o nosso grito de liberdade desse governo corrupto, sem ética que não está atendendo as nossas principais necessidades. Agora é Aécio”, declara.
Durante o discurso, o prefeito de Salvador agradeceu a militância e solicitou que todo mundo estivesse engajado na eleição de Aécio Neves que “ será o melhor presidente do  que Brasil já teve”. Joseph Bandeira conclamou os apoiadores que lotaram a Praça São Thiago Maior para seguir na luta e eleger Aécio Neves presidente do Brasil. “Precisamos nos livrar do ‘Partidos dos Traidores’ e colocar o Brasil no eixo”, arrancando aplausos e gritos de ordem, como o “Fora PT!”.
Ascom Vereador Zé Carlos Medeiros/bloggeraldojose

SENTIMENTAL: FAMILIARES DE "SÉO IVO DE AGUIAR ROCHA" PRESTAM HOMENAGENS NO DIA DO SEU NASCIMENTO.

Hoje, caso estivesse vivo o senhor Ivo de Aguiar Rocha, estaria aniversariado e comemorando os seus 75 anos. Infelizmente, séo Ivo nos deixou no ultimo dia 20 de Julho. (Data do aniversário do seu filho João Carlos Rocha (Dão). Deixou a patriarca e uma grande geração de dez filhos, aproximadamente setenta netos e  bisnetos. Continuamos de luto, pois "séo Ivo" foi um exemplo de dedicação à família e incentivador do desporto no município.
Na data do seu aniversário de nascimento, seus familiares: Viúva, filhos, netos (as) genros e noras veiculam uma bela e emocionante mensagem, retratando o valor, amor, companheirismo, exemplo de vida, sentimento de saudades eternas e acima de tudo a falta que faz.
Parabéns a todos familiares pelo compromisso de manter viva a história do Séo Ivo.
Nosso reconhecimento e sentimentos a todos os seus familiares, nossos amigos.


OSIEL AMARAL

SENTO SÉ: MULHERES AGREDIDAS DENTRO DE CASA LIDERAM NÚMERO DE QUEIXAS NA DELEGACIA DE POLICIA

Foto: Arquivo do sentoseagora
Entre 87 países, o Brasil é o 7º que mais mata. São 4,4 assassinatos em cada grupo de 100 mil mulheres. O estado mais violento é o Espírito santo, com 9,4 homicídios por 100 mil. E o que mata menos é o Piauí, com 2,6 homicídios por 100 mil mulheres. A Bahia ocupa a 5ª colocação de crime contra mulheres.

A Lei Maria da Penha, denominação popular da Lei número 11,340 Cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos do art. 226 da Constituição Federal, da Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres e da Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e a Violência contra a Mulher; dispõe sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher; altera o Código de Processo Penal, o Código Penal e a Lei de Execução Penal; e dá outras providências.



O índice de registros de agressões contra mulheres tem aumentado em Sento Sé, a grande maioria das denúncias são relacionadas a discussões ou problemas com os próprios maridos ou companheiros e muitas vezes motivados por uso de drogas, consumo de álcool; traição, entre outras. Quem informa é o delegado de Policia Civil Local Bel. Raimundo Guerra.  Vários inquéritos por crimes contra  mulheres estão em andamento, muitos outros concluídos e dezenas de infratores punidos. 

SENTO SÉ: SUICIDIO E TENTATIVA DE HOMICIDIO MARCAS DA VIOLENCIA NO FINAL DE SEMANA

Imagem da Internet
Foto: WhatsApp

No sábado (18) na sede do município, o senhor João Reis dos Santos, 47 anos, cometeu suicídio. O fato ocorreu em sua residência localizada à Rua Laurentino Ferreira Campo. Com uma corda amarrada no telhado o cidadão ceifou a sua própria vida. Familiares registraram o ocorrido na Delegacia de Policia Civil local.    

Já em Quixaba, povoado distante 50km da sede de Sento Sé, ontem (19) de acordo com registro no livro de ocorrências do Hospital e Maternidade Dr. Heitor Sento Sé, Ednei da Costa Nascimento, idade não revelada, foi vitima de disparo de arma de fogo. O socorrido recebeu atendimentos médicos na unidade hospitalar e transferido para Juazeiro. O  fato ainda não foi registrado na Delegacia local, as causas e autor da possível tentativa de homicídio são ignorados e será apurado pela Polícia.

ARTIGO – ATÉ O “JOÃOZINHO” SE ENVERGONHA!...

Com todos os percalços e aborrecimentos que um período eleitoral possa causar, com horários políticos cansativos – precisam ser reformatados, com urgência! - e que às vezes nada acrescentam de informação sobre o programa de governo de cada candidato ou ainda devido aos milhares de cartazes que emporcalham as ruas das cidades, mesmo assim as Eleições são um acontecimento maravilhoso facultado pelo regime democrático. Se os candidatos e os marqueteiros pensassem melhor, trocariam o enorme volume de acusações aos adversários pelo que deixaram de fazer quando no desempenho dos seus mandatos anteriores e mais um arrazoado de mentiras sobre a vida pessoal e particular de cada um por propostas responsáveis e concretas contidas em programas de governo a serem executados, seja para construir um Brasil novo, seja para reconduzir um Brasil que está caminhando a passos largos na direção contrária à sua história.
Nenhum governo é tão incompetente que não deixe ao longo de quatro ou oito anos algumas realizações úteis ao cidadão e que sejam lembradas pela maioria da população, ainda que os opositores profissionais e de carteirinha batam o pé firme em não querer reconhecê-las. Justiça e reconhecimento são devidos, ainda que não se comungue das ideias políticas do Gestor ou do grupo que o acompanha. Mas, assim como se usa dizer que não se deve dar realce ao comportamento de um indivíduo pelo fato de ser honesto, porque ser honesto é obrigação inerente ao caráter das pessoas”, também não há mérito tão especial assim que mereça a “louvação” exagerada a certas obras públicas deixadas por esse ou aquele administrador, porque este não fez mais do que a sua obrigação em gerenciar bem e corretamente os recursos públicos em benefício da sociedade, e em qualquer parte do Brasil. Para isso foram eleitos.
Fazer obras públicas voltadas à mobilidade urbana, hospitais, escolas, criar e instalar Faculdades, estruturar e equipar os órgãos encarregados da segurança da população, não significa nada de especial senão o cumprimento de uma obrigação daqueles que recorreram aos eleitores, com tanta ansiedade, para que lhes outorgassem a missão de administrar o Município, o Estado ou a Nação. Ressalte-se que, para o desempenho honrado dessa tarefa, os Estados e o Governo Federal, principalmente, têm à disposição um notável orçamento financeiro resultante dos impostos que esses mesmos eleitores pagam. A arrecadação federal estimada para 2014 é de R$1.173,0 (UM TRILHÃO, CENTO E SETENTA E TRÊS BILHÕES DE REAIS)! Valor tão alto e incomum na linguagem diária, que nem mesmo a população mais informada pode avaliar a sua expressão monetária, tudo isso resultante da maior carga tributária do mundo (36,27%, em 2012)!
Assim, criar Programas Sociais em benefício da população, não deveria ter qualquer importância em saber qual a paternidade ou o “DNA” do criador do Programa Bolsa Família, que UNIFICOU outros Programas Sociais pré-existentes como Bolsa Escola, Bolsa Alimentação e Cartão Alimentação – vide Decreto 5.209, de 17/09/2004, que regulamentou a Lei 10.836, de 09/01/2004. Nada disso representa um favor, um manjar dos deuses ou o seu idealizador merece endeusamento pelo povo, senão na medida certa o aplauso e o reconhecimento da sociedade e da história.
Inversamente, o que não deveria ocorrer, mas vem se tornando uma tônica deplorável, é a exibição do lado sujo da face de determinados gestores públicos que, com comportamentos nada honestos, desonram a classe política e envergonham aqueles que os elegeram. Não adianta justificar que, pessoalmente, não rouba o dinheiro público, mas fecha os olhos e permite que o seu Partido monte um governo paralelo e manipule as verbas oriundas do Tesouro Nacional para Projetos Sociais e de Investimentos Públicos, ou destrói a maior estatal brasileira, rebaixando-a de 12ª. maior do mundo para o vergonhoso posto de 112ª. na classificação geral! A Polícia Federal investiga e prende, sim, mas os padrinhos lutam nos bastidores dos tribunais e consegue soltá-los. Diante desse quadro é que, quando colocados frente a frente em debates públicos ou nos horários políticos, não sobra espaço para a abordagem dos propósitos e objetivos a serem alcançados pelo candidato, pois o tempo é consumido, exaustivamente, na lavagem da roupa suja, numa luta quase inglória para a conquista do voto daquele eleitor que, sentado à frente do televisor, está com a cabeça a mil estudando qual será a melhor opção entre os candidatos!
Não se trata de um ou outro escândalo, o que, certamente, o eleitor perdoaria e atribuiria a uma “falha humana”, coisas que acontecem! Mas são centenas e mais centenas de episódios de descaramento e assalto vergonhoso ao patrimônio público, cujo volume de dinheiro cresceu tanto que não mais pode ser transportado numa simples cueca e hoje passou a utilizar carros e aviões, como ocorreu durante o 1º. Turno das Eleições 2014.
Conquanto o assunto seja de uma insofismável seriedade, o autor se permitiu encontrar um pouco de inspiração nas respostas sempre inteligentes do folclórico e irreverente personagem “Joãozinho”, que, na charge da ilustração, desabafou aquilo que todo cidadão gostaria de gritar em alto e bom tom: “PERDEMOS A VERGONHA NA CARA!...”.
Autor:  Adm. Agenor Santos,  Pós-Graduação Lato Sensu em Controle, Monitoramento e Avaliação no Setor Público –  de Salvador-BA.

Fonte: Blog Geraldo José