Câmara de vereadores em Casa Nova Bahia promoveu Audiência Pública para discutir a “Operação IPVA” e Segurança Pública no município 0

Atendendo a requerimento do vereador Élber do Né, aprovado em 20.05.2014, o presidente da Câmara Municipal de Casa Nova, vereador José Eduardo Santana da Cruz, convocou uma Audiência Pública, que foi realizada na noite desta Terça-feira, 27, no plenário da Câmara Municipal de Casa Nova, onde foi debatido a “Eficácia da Segurança Pública na cidade e as recentes blits da Operação IPVA”. O requerimento aprovado, com poderes para convocar autoridades do meio e as inquirir sobre o tema, visando ao acesso da sociedade às informações básicas de segurança do seu interesse, é extensivo à toda a comunidade casanovense.
Com a participação do delegado Dr Elery, Juiz da Vara Crime de Casa Nova-BA Dr. Vandelei, prefeito Wilson Cota, vice-prefeito Maninho, dos 13 vereadores, do presidente do Conselho Comunitário de Segurança Pública de Casa Nova Marcos Aurélio,   Major Andrade comandante da 25ª CIPM de Casa Nova, Cap Sena Sub-comandante, do Diretor do Detran Charles Leal entre outras autoridades, a comunidade esteve presente no recinto do plenário da Câmara e também a praça principal assistindo através de um telão.
A convocação da Audiência Pública justifica-se pela avalanche dos mais diversos tipos de crimes ocorridos na cidade, que apesar de ser relativamente pequena com pouco mais de 80 mil habitantes de acordo com o IBGE, um número que se compararmos com outros grandes centros, a “onda de violência” é assustadora. É notório que falta um pouco da presença de Agentes de Segurança Pública por causa do pouco efetivo. O que causa uma sensação de insegurança na população. Contudo , é sabido que há um Comando de Policiamento em ação na sede e interior. Infelizmente, crimes como estupros, homicídios, roubos a residências, pequenos e grandes furtos, assaltos, tráfico de psicotrópicos ilícitos continuam a grassar no nosso meio.
Depois de várias discussões e alegações o Major Andrade decidiu que a Polícia Miilitar continuará realizando como de costume as blitzs, porém de uma forma mais educativa, não tolerando a marginalidade, motos roubadas, ou com chassi adulterado, clonada, serão apreendidas como já há vem sendo feito.