domingo, 16 de agosto de 2015

BRASIL : MANIFESTAÇÕES "FORA DILMA" EM TEMPO REAL


Líderes dos movimentos que convocaram a passeata "Fora Dilma" avaliaram o ato deste domingo. "Desta vez havia menos pessoas do que na primeira manifestação (em março), mas, quem veio, sabia o que queria. O primeiro ato foi mais no impulso. Esse foi mais consistente", disse Katia Pegos, do "Vem pra Rua". Ela estima que cerca de 15 mil pessoas participaram do protesto em BH.
  Manifestação já acontece em São Paulo
Na avenida Paulista, coração financeiro de São Paulo, milhares de pessoas se reunem para protestar contra a corrupção e contra o governo do PT

Foto: Nelson Almeida/AFP



  Ato em favor do PT
Apoiadores do PT e do governo de Dilma Rousseff fizeram uma vigília e um ato em frente ao Instituto Lula, em São Paulo

Foto: Miguel Schincariol/AFP


Movimento Vem Pra rua estima que 15 mil pessoas estiveram na manifestação em Belo Horizonte

Foto: Wesley Rodrigues/Hoje em Dia


  Protesto no Rio de Janeiro
No Rio de Janeiro a avenida Atlântica, na praia de Copacabana, foi o palco dos protestos que reuniram milhares de pessoas

Foto: Tasso Marcelo/AFP


"Às 10h, cerca de 500 pessoas na Praça da Liberdade. O número foi aumentando gradativamente até chegar ao ápice, de 6 mil pessoas. Depois os manifestantes foram de dispersando, o grosso foi para a Praça da Savassi, onde recebeu o ápice de 2 mil pessoas. Agora (13h30) está acabando, estão todos indo embora. Manifestação totalmente pacífica, sem nenhuma ocorrência"

Major Gilmar Luciano Santos, porta-voz da Polícia Militar
  Protestos também no exterior
Além de Sidney, na Austrália, cerca de 100 pessoas protestaram em Londres, Inglaterra
Polícia Militar revisa números e diz que cerca de 6 mil pessoas participaram da manifestação na Praça da Liberdade.
  Praça da Liberdade já esvaziada, manifestantes seguem para Savassi.

  Boneco do governador Pimentel é levado por manifestantes para manifestação.

O aposentado José Eustaquio Teixeira, 62 anos, acordou 6h30 deste domingo (16) para preparar a fantasia de palhaço. Demorou cerca de 4h.
"O sol está forte e o trabalho foi grande, mas vale a pena. Senado e Câmara estão fazendo palhaçada. A Justiça não existe, onde já se viu os bandidos ficarem na rua e a gente preso?

Não vejo nenhum líder atualmente, a solução seria a intervenção militar".
A empresária do ramo imobiliário Regina Barbosa chama a atenção de manifestantes que passam em frente ao Palácio da Liberdade. Ela decidiu protestar seminua, com o corpo pintado em alusão a um esqueleto e dentro de uma grade.
"Estou assim porque a Dilma está nos deixando despidos, sem esperança, sem fé. E o esqueleto é porque os brasileiros estão morrendo nos hospitais públicos, igualmente sem esperança".



As grades da entrada do Palácio da Liberdade, na Zona Sul de Belo Horizonte, foram tomadas por dezenas de faixas e cartazes em protesto ao governo federal neste domingo. Uma faixa grande de apoio ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), se sobressaía. Eduardo também investigado na Operação Lava Jato, da Polícia Federal.
As grades da entrada do Palácio da Liberdade, na Zona Sul de Belo Horizonte, foram tomadas por dezenas de faixas e cartazes em protesto ao governo federal neste domingo. Uma faixa grande de apoio ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), se sobressaía. Eduardo também investigado na Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

Leia Também


Manifestantes se deslocam da Praça Sete em direção à Savassi.
  Segundo PM, 10 mil pessoas participam do protesto em BH.


Dados atualizados, PM afirma que 10 mil pessoas participam do protesto "Fora Dilma" em BH.
  Manifestantes se reúnem em frente ao Congresso Nacional, em Brasília

Segundo a Polícia Militar do DF 25 mil pessoas participam do protesto. Segundo os organizadores, o total é de 45 mil.

Abaixo, na imagem, manifestantes caminham pela Esplanada dos Ministérios

Foto: Evaristo Sá/AFP

  Aécio Neves participa da manifestação na Praça da Liberdade e é ovacionado pelos participantes.

"Chega de corrupçao. Meu partido e o Brasil", diz Aécio Neves durante entrevista coletiva na Praça da Liberdade.
Ao som do hino nacional, o senador Aécio Neves é saudado como presidente do Brasil, na Praça da Liberdade.
  Começa a concentração em São Paulo
Com manifestação marcada para as 14 horas, já começa a concentração na Avenida Paulista, em São Paulo que já tem parte de suas vias bloqueadas
  Manifestação também acontece em Recife, Pernambuco
Milhares de pessoas se reúnem em Recife para protestar. Até os tradicionais bonecos usados no carnaval marcam presença


PM atualiza números e diz que cerca de 8 mil pessoas participam da manifestação da capital mineira.
Segundo a Polícia Militar, entre 3 a 4 mil pessoas já participam da manifestação em BH.

  Início da passeata "Fora, Dilma", pela avenida Minas Gerais, no centro de Governador Valadares.

O impeachment não basta para o aposentado Hilton Rodrigues. Na avaliação dele, apenas uma intervenção militar poderá melhorar a situação do país.
"Vivi a época da ditadura e era muito melhor. Tínhamos disciplina, não exista corrupção. Hoje não existe legislativo, executivo e judiciário, é tudo uma coisa só. Precisamos dos militares", enfatiza.
Questionado sobre a proibição de manifestações durante a ditadura, ele é firme. "O que mais tinha na época dos militares era manifestação. Nas escolas, nas ruas, nas músicas. Por isso os militares caíram", lamenta.
  No Rio de Janeiro, um jipe vintage é usado na manifestação
Números atualizados indicam 15 mil pessoas reunidas em Brasília, 4 mil em Salvador, 1.200 em Belém

Foto: AFP


  Concentração de manifestantes na Praça dos Pioneiros, em Governador Valadares.


  Segundo a Polícia Militar, 2 mil pessoas participam do protesto em BH.

  Bloco da Papuda se concentra no Ginásio do Minas Tênis Clube, na rua da Bahia.

  Manifestantes se reúnem em Brasília
Cerca de 2 mil pessoas estão reunidas na Praça da República, na Esplanada dos Ministérios em Brasília


Ambulantes reclamaram que houve tratamento diferenciado entre eles e os manifestantes que vendiam material para o protesto, por parte dos fiscais. O secretário regional Centro-Sul da PBH, Marcelo de Souza e Silva, nega.

Segundo ele, não há venda de materiais na Praça da Liberdade. "É uma forma de doação. A pessoa doa um valor e recebe um brinde em troca. É diferente de venda", explica.
  Cerca de 200 pessoas já ocupam a Praça da Liberdade.

Depois do conflito entre vendedores ambulantes e fiscais da prefeitura, o gerente de fiscalização da PBH, Cristiano Nicodemos, justificou que os agentes revidaram as agressões dos comerciantes. Um homem ficou ferido.
  Praça da Liberdade já tomada por manifestantes "Fora, Dilma".

De acordo com o tenente Coronel Vitor, será permitida a venda de água e pipoca na Praça da Liberdade, durante os protestos em BH. Os pipoqueiros já possuem autorização para o comércio ambulante.
  Brasileiros se reúnem para protestar em Sidney, Austrália
Além dos protestos em diversas partes do Brasil, brasileiros que vivem no exterior também se reuníram para pedir a saída da presidente Dilma.

Fonte: hojeemdia
Home Ads