quinta-feira, 3 de setembro de 2015

BAHIA: PDT tem 5 prefeitos com bens bloqueados

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) determinou o bloqueio dos bens de dez prefeitos baianos por envolvimento no esquema de desvios de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). O caso de corrupção foi desvendado pela Polícia Federal na operação conhecida como Águia de Haia, que prendeu o empresário Kells Belarmino Mendes e seu sócio, Cleber Dourado, filho do prefeito da cidade de Ruy Barbosa, José Bonifácio (PT), por liderarem o grupo criminoso responsável por fraudes em licitações que geraram um desvio de R$ 57 milhões dos cofres públicos. O petista Bonifácio é um dos dez prefeitos que responde na Justiça por suposto envolvimento no caso e está com bens bloqueados. Dos acusados, cinco são do PDT: José Moreira de Carvalho Neto, prefeito de Itapicuru; Raimundo de Almeida Carvalho, de Mairi; Dirceu Mendes Ribeiro, de Mirangaba; José Arivaldo Ferreira, de Nova Soure; e Olímpio Cardoso Filho, de Uauá. Em entrevista à Tribuna, o presidente do PDT na Bahia, o deputado federal Félix Mendonça Júnior, lamentou o envolvimento dos correligionários e afirmou que aqueles que forem condenados pela Justiça deverão deixar o partido. “Para os quadros do PDT, isso é muito ruim. Temos que esperar o julgamento, se forem culpados, nenhum terá o partido em 2016. Conheço até alguns deles pessoalmente, o prefeito de Uauá, por exemplo, um homem direito, o Olímpio. Mas vamos esperar a decisão da Justiça”, apontou o dirigente pedetista. Félix lembra ainda que o fato de ter gestores investigados pelos crimes de desvio de recursos pesa na imagem do partido. “Claro que influencia. Não é coisa boa ver pessoas públicas sendo julgadas”, conta.
Aparecido Silva, Tribuna da Bahia
Home Ads