quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

BRASIL: Após acolhimento de pedido de impeachment, movimentos anunciam novos atos

IMAGEM DE INTERNET
Em meio ao clima de comemoração pela decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de acatar o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff nesta quarta-feira, 2, coordenadores dos movimentos que organizaram os protestos de rua já falam em novos atos, desta vez para pressionar parlamentares a votarem favoravelmente ao prosseguimento do processo. Para ser instaurado, são necessários 2/3 dos votos dos membros da Casa. “O acolhimento do impeachment fortalece a ideia de nova grande manifestação pública, junto com os outros grupos. Ainda não sabemos se faremos em 2015 ou em 2016″, disse o empresário Rogério Chequer, porta-voz do Vem Pra Rua. Logo após a divulgação da notícia do acolhimento do pedido, os grupos anunciaram chamamentos públicos para que seus simpatizantes fossem às ruas em ao menos sete cidades. O empresário Renan Santos, um dos coordenadores do Movimento Brasil Livre, disse que a ideia agora é pressionar os deputados, tanto no Congresso quanto nas suas respectivas bases. “Ficamos muito tempo assistindo a esse jogo de empurra entre Cunha e o governo. Agora o jogo será nosso”, disse.
Estadão Conteudo/ politicalivre
Home Ads