segunda-feira, 25 de abril de 2016

Ex-vereador alerta para número de casos de chikungunya em povoado de Sento-Sé

Diante da explosão do número de casos de chikungunya registrados em Sento Sé, no norte baiano, o ex-vereador Jackson Coelho, enviou um alerta ao Blog no qual denuncia o descaso das autoridades com o problema de saúde pública. Segundo ele, mais de 60 pessoas já tiveram a doença confirmada no povoado de Cabeluda, mas os números devem aumentar já que muitas pessoas apresentam os sintomas da doença e não estariam recebendo o devido tratamento. Acompanhem:
Visitando o povoado de Cabeluda no município de Sento-Sé neste final de semana, fiquei surpreso com a grande quantidade de pessoas que estão doentes, todos com sintomas de Chikungunya, (muita febre, dores e inchaço nas articulações).
Já foram registrados mais de 60 casos com estes sintomas algumas destas pessoas foram levadas para Sento-Sé para procurar socorro, os outros estão padecendo sem condições de saírem em busca de atendimento medico.
Agente de saúde do povoado também foi vitima desta doença, segundo informações de moradores, ela foi até a cidade de Sento-Sé e procurou a secretaria de saúde do município, pedindo uma providencia urgente para atender o povo daquela comunidade e a informação que obteve era de que a secretaria não tinha veiculo disponível para deslocar uma equipe de profissionais de saúde até aquele povoado.
Enquanto isto só aumenta o numero de casos e o sofrimento dos que já estão doentes. Não tem uma casa que não tenha alguém com esta doença. Diante desta situação, faço um apelo à secretaria de Saúde do município, a Fundação Nacional de Saúde e a DIRES, para deslocar uma equipe medica com urgência urgentíssima, para atender aquelas pessoas e diagnosticar se é Chikungunya ou outra doença e fazer o devido tratamento. Espero que não seja preciso que aconteça algum óbito pra poder se tomar alguma providencia.


Jackson Coelho – garimpeiro e ex vereador do municipio de Sento-Sé

REDAÇÃO DO SENTO SÉ AGORA:

A Secretária Urany Barros disse que até a presente data apenas um caso de chikigunya foi confirmado através de exames em materiais coletados. Outros, que não chega a 60, estão em processo de analises, sem resultados. Urany interrogou dizendo:"...como fazer tratamento daquilo que não foi confirmado ? seja, chikungunya ou outra doença? É preciso esperar os resultados dos exames, os quais estão sendo monitorados pela Secretaria Estadual da Saúde. " só a partir daí é que a Secretaria Municipal fará todo acompanhamento cabível.
Home Ads