segunda-feira, 23 de maio de 2016

TERCEIRA VIA CORRE TRECHO NO INTERIOR DE SENTO-SÉ


Depois de vinte anos, as eleições municipais de 2016 em Sento Sé podem não repetir  a troca viciada entre dois grupos políticos: o  do atual prefeito, Ednaldo Barros(PSDB) e  do ex, Juvenilson Passos (PT).  Nenhum dos dois pode concorrer este ano.  Ednaldo está no segundo mandato e  Juvenilson está impedido porque foi condenado por improbidade administrativa e teve seus direitos políticos cassados por oito anos. A estratégia do petista foi lançar o nome da mulher , Ana Luiza  (PSD).
Já Ednaldo Barros  vai apostar no sobrinho Uendel Barros.  Mas, ao preterir o o nome do vice-prefeito,  Manoel da  Paixão (PSL) nessa escolha, forçou o rompimento entre os dois e a criação da terceira via, cuja chapa com Manoel da Paixão surgindo como pré-candidato a prefeito, e o ex-vereador, Rosalvo de Almeida Silva, como vice, pode,  no mínimo, subtrair votos dos dois grupos adversários. Mas, também, pode ir além disso.
A dupla do PSL tem se concentrado em percorrer o interior para  se apresentar como alternativa aos dois “postes”. Manoel da Paixão e Rosalvo tentam colocar  equilíbrio na disputa buscando visibilidade e assumindo a pré-candidatura de vez. Neste fim de semana Paixão e Rosalvo estiveram na comunidade de Ponta d’água, a 90 Km da sede de Sento Sé, e até a homologação da chapa, os dois devem peregrinar pelas comunidades rurais.
Além de se apresentar ao eleitorado, Paixão tenta também rebater boatos gerados, segundo ele, de dentro da prefeitura de que teria traído o prefeito Ednaldo Barros. O vice diz que nunca pediu nada ao prefeito, a quem substituiu nas três vezes  em que foi afastado pela justiça, ressaltando que partiu do próprio Ednaldo a promessa de  apoiá-lo nas eleições deste ano. “não sou traidor, sempre fui leal a ele, assumi a prefeitura várias vezes e me limitei a pagar os funcionários.  O traído fui eu”, desabafa, Manoel da Paixão.
Ascom Manoel da Paixão
Home Ads