sábado, 8 de outubro de 2016

RONCO DAS URNAS mostra maré de enchente para ACM Neto em 2018 (TF)

Itabuna está ainda sem um candidato eleito. O mais votado foi Fernando Cuma (DEM) e só dia 19 de dezembro o TRE decidirá se ele poderá assumir.
Tasso Franco , da redação em Salvador | 03/10/2016 às 19:20
Maré de enchente para ACM Neto
Foto: Valter Pontes
   MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. Os políticos baianos ainda estão fazendo avaliações mais precisas sobre o 'ronco das urnas' no Estado, admitindo-se desde já que há uma maré de enchente do bloco DEM/PMDB/PSDB e uma maré de vasante no bloco governista PT e seus aliados. Alguma coisa precisará ser feita para evitar-se que essas ondas cheguem a 2018 com essa configuração. É natural, no Brasil, terminar uma eleição e falar-se na seguinte. 

   2. Em São Paulo, João Dória, o prefeito eleito no primeiro turno, já lançou a pré-candidatura Geraldo Alckmin e presidente da República, em 2018, causando arrepios em Aécio Neves, o qual já fala em prévias 'tucanos' para saber qual deles será o candidato. Se Aécio tiver um mínimo de despreendimento deveria abrir espaços para Alckin.

   3. Na Bahia, embora ACM Neto diga que ainda é cedo para falar de 2018 e ser candidato a governador isso será inevitável. A condução a essa situação acontecerá pelas lideranças partidárias, ainda mais diante dos resultados de ontem, quando o bloco que comanda saiu fortalecido no Estado.

   4. O PT minguou mesmo tendo um governador em Ondina. Em 2012, elegeu 96 prefeitos e agora 39, o que corresponde a - 60%; e o combalido DEM, saltou de 9 prefeituras, em 2012, para 34; e o PSDB, de 9 para 19. Ao que se comenta, preliminarmente, o bloco de oposição elegeu 182 prefeitos e a situação 235. 

   5. Analise-se, ainda, que a oposição tem acentos nos maiores colégios eleitorais da Bahia: Salvador, Feira de Santana, Alagoinhas, Itabuna, Barreiras, Camaçari e municípios de relevantes portes como Serrinha, Cachoeira, Simões Filho e outros. E ainda pode vencer em Conquista.

   6. Individualmente, o grande vencedor do pleito foi o senador Otto Alencar, com 82 prefeitos; seguido do PP (João Leão) com 55 e do PSL (Marcelo Nilo) 36. Isso no bloco da situação, incluindo alguns poucos do PCdoB, sendo o mais relevante, Juazeiro. Na Babesp, no entanto, estudos preliminares apontam que, hoje, Neto bateria Rui por lá. Tem ainda o PDT com prefeitos de Nilo e de Félix Jr.

   7. O PSB da senadora Lidice da Mata é um caso à parte porque, como ela saiu candidata a governadora, em 2014, pode querer repetir a dose em 2018 e amealhou município relevantes como Guanambi e Jequié, mas, ainda é prematuro dizer para onde seguirá.

   8. O presidente estadual do PT/Bahia Everaldo Anunciação disse que, apesar da redução no número de prefeituras onde o partido encabeçou chapa para a reeleição ou sucessão, “conquistamos ampla maioria para a base aliada.” O PT venceu em 39 municípios, incluindo 12 reeleições. 

   9. Com relação às eleições. Criticou o “envolvimento de forças que atuam de forma ilícita na sociedade e estabeleceram relações com setores da oposição para o enfrentamento na disputa eleitoral.” Everaldo lembra também que “o partido, desde 2005, é vítima de ataques diários da grande mídia.

   10. Esse é um discurso que não cola mais. Assim como, o discurso de Alice Portugal em atribuir sua derrota a forças econômicas que apoiaram Neto, pior ainda. Esse pessoal tem que se reciclar, senão, em 2018, vai ser mais grave para eles.

   11. A verdade é que o PT envelheceu, não renovou seus quadros e está com um discurso antigo, mofento, em cima de projetos sociais que são duvidosos. O país, hoje, tem 12 milhões de desempregados. É só olhar os candidatos do PT no interior, todos da antiga: Luiz Caetano (Camaçari), Zé Neto (Feira), Joseildo Ramos (Alagoinhas), Zé Raimundo (Conquista), Geraldo Simões (Itabuna) e a população cansou deles. Em Salvador, não tiverem nem nomes para colocar. 

   12. No plano nacional, o deputado Benito Gama, diz que o declínio do Partido dos Trabalhadores – PT ficou marcado nestas eleições municipais de 2016. Ao todo, perdeu o poder em cerca de 370 cidades. Afirmou que, politicamente, a votação de ontem (2) foi um referendo ao impeachment da ex-presidente, Dilma Rousseff.

   13. “Varreram o PT do mapa do Brasil”, enfatizou o deputado Benito Gama em declaração publicada hoje (3), através de sua conta oficial no Twitter (@benitogama)‏.  Ainda no Twitter, o parlamentar baiano, também comentou a publicação feita pelo escritor, Paulo Coelho em que afirmou que o “(…) PT precisa se perguntar porque o povo fugiu do partido sem a babaquice de culpar “mídia”.

   14. Em resposta, o deputado Benito Gama afirmou que a lava jato e outras investigações explicam bem.“(…) Quem apoiaria um partido com essa mancha?”, indagou o deputado Benito.
                                                                              ******

   15. Outubro Rosa é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar às mulheres e à sociedade em geral sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. 

   16. Como já acontece há alguns anos, a Assembleia Legislativa da Bahia participará ativamente da campanha, através de ações e atividades realizadas com as servidoras da Casa durante todo mês. 
“Hoje em dia, a maioria das empresas tem setores que visam a melhorar a qualidade de vida e a saúde de seus funcionários e a Assembleia Legislativa da Bahia tem uma diretoria específica para esse fim”, contou a gerente do Departamento de Serviço Social, Daniela Faria.

   17. Com as eleições dos deputados estaduais Bruno Reis (PMDB) para vice-prefeito de Salvador; Vando, PSC (prefeito de Monte Santo); Rogério Andrade, PSD (prefeito de Santo Antonio de Jesus); Robério Oliveira, PSD (prefeito de Eunápolis) e Jânio Natal, PSL (prefeito de Belmonte) essas serão vagas ocupadas por suplentes. 

   18. Em Conquista, Herzem Gusmão é o suplente de Bruno. Se ganhar a eleição por lá, assumirá o segundo suplente; e se o eleito for Zé Raimundo (PT), assume o suplente do PT efetivando Bira Corôa.

   19. Em Jaguaquara, foram eleitos alguns vereadores com nomes bem curiosos: Raimundo do Caldo, Nei Cabeludo, Júnior da Kombi, Valdir F-4000 e Van da Carroceria. Não faltará transporte na gloriosa Câmara de Jaguaquara.

   20. A juíza da 19ª Vara do Sistema dos Juizados Especiais, Fabiana Andrea de Almeida Pellegrino, receberá, aos 43 anos de idade, a Comenda 2 de Julho do Poder Legislativo baiano. Projeto de resolução concedendo a honraria foi apresentado pela petista Maria del Carmem “como forma de reconhecer sua importância para o Estado da Bahia, bem como a dedicação aos interesses do povo baiano”.

   21. A parlamentar justifica o projeto com extensa lista de títulos acadêmicos, cargos públicos e projetos da homenageada, que “demonstrou desde cedo interesse e desenvoltura no meio jurídico, onde hoje se dedica à magistratura com excelência e brilhantismo”.

   22. Vixe! Maurício Bacelar (PTN), quando candidato a prefeito de Camaçari, na oposição ao PT, teve 40.000 votos. Quase se elege. Perdeu para Ademar Delgado. O PTN, posteriormente, aderiu ao governo e Maurício foi nomeado superintendente do Detran. Botou um rei na barriga, brigou com todo mundo e foi exonerado. Resultado: candidatou-se a vereador em Camaçari, 2016, e teve 1.000 votos.

   23. (Lauro de Freitas) Com uma campanha que se destacou pela atuação firme da militância, a vereadora Naide Brito (PT) foi reeleita para o segundo mandato com 990 votos. Naide atribui o bom resultado a sua atuação no Legislativo Municipal de Lauro de Freitas e ao trabalho realizado junto às comunidades nos três anos e meio do primeiro mandato.

   24. “Nosso mandato é participativo, tem uma atuação forte das comunidades”, afirmou logo após o Tribunal Regional Eleitoral encerrar a contagem dos votos. Na legislatura vigente, Naide Brito foi uma das vozes mais contundentes na denuncia das irregularidades praticadas pelo atual prefeito e de defesa do legado deixado pelas duas gestões de Moema Gramacho.

   25. Com a candidatura indeferida, Fernando Gomes (DEM) obteve o maior número de votos em Itabuna, no sul da Bahia, com 47,94% do eleitorado, ou 34.152 votos com 100% das urnas apuradas. 

   26. Segundo informações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Gomes responde a quatro condenações do Tribunal de Contas da União (TCU), sob suspeita de crimes de improbidade administrativa, o que infringe a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei da Ficha Limpa.

   27. Ainda de acordo com o TRE, o candidato entrou com recurso da decisão e deve ser julgado até o dia 19 de dezembro, data limite para ter a candidatura aceita pelo órgão, ou em novo recurso pelo Tribunal Superior Eleitoral. Caso tenha os pedidos aceitos, Gomes assume a prefeitura como candidato mais votado. Caso tenha os recursos negados, uma nova eleição será realizada no município. 

   28. Se esse processo se alongar até 2017, o presidente da Câmara de Vereadores deve assumir a prefeitura até a decisão judicial ou a realização de novas eleições. Gomes concorreu com outros nove candidatos: Dr. Mangabeira (PDT), com 26,41%; Augusto Castro (PSDB), com 25,13% dos votos; Capitão Azevedo (PTB), com 24,22%; Geraldo Simões (PT) com 11,38%; Davidson Magalhães (PC do B), que teve 8,38%; Zé Roberto (PSTU) com 3,04%; Coronel Santana (PTN), com 0,99% e Mister Cuca (PSOL), com 0,44% .

   29. A uma semana de iniciar os testes para reduzir a vazão do rio São Francisco do patamar atual de 800 para 700 metros cúbicos por segundo (m³/s), a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) está em dúvida se conseguirá implementar a medida autorizada pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). 

   30. O motivo está em algumas das condicionantes definidas pelo órgão ambiental, antes da efetivação da medida. Essa foi a principal discussão durante a reunião de avaliação dos impactos da vazão reduzida, promovida pela Agência Nacional de Águas (ANA) na manhã desta segunda-feira (3.10), em Brasília (DF), com participação dos estados da bacia do São Francisco, a exemplo de Bahia, Sergipe, Pernambuco e Minas Gerais, com exceção apenas de Alagoas.

   31. Gestão de pessoas, plano de negócios, governança corporativa e relacionamento societário. Essas são algumas das informações contidas nas 224 páginas do livro Abri Minha Agência, e agora?, de Antônio Lino Pinto. Além desses pontos, a obra traz as principais oportunidades e desafios que o pequeno e médio empresário de propaganda vai enfrentar ao abrir seu próprio negócio, ou está enfrentando, no caso dos que já têm uma agência.

   32. A publicação, da Editora Dash, será distribuída para as 16 agências de propaganda de Itabuna e Feira de Santana, que participaram da primeira edição do Workshop Itinerante Ideia em Movimento, promovido pelo Sindicato das Agências de Propaganda do Estado da Bahia - Sinapro-Bahia, no mês de agosto. 

   33. “Pretendemos enriquecer ainda mais os conhecimentos, seja compartilhando informações das palestras durante os workshops, seja com esta iniciativa de presentear as agências com um exemplar da obra de Antônio Lino”, explica Gustavo Queiroz, presidente do Sinapro-Bahia.

   34. Destinado a advogados e estudantes de Direito, a Escola Superior de Advocacia da Seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil, com apoio do 'Espaço Cultural Jayme Barros', promove, a partir desta quinta-feira, 6 de outubro, no térreo do edifício Metropolitana Alfa - avenida Tancredo Neves, 999 -, a terceira edição do curso Português Jurídico.

   35. Segundo esclareceu o professor e advogado Nelson Souza, responsável por esta capacitação, “não basta só conhecer o direito, é necessário saber dizê-lo”, acrescentando ser fundamental para o profissional de Direito o domínio da Língua Portuguesa.

   36. Souza ressaltou ainda que a metodologia do curso inclui abordagens envolvendo aspectos da construção dos textos jurídicos e dos fatos gramaticais neles contidos, ao lembrar que “as aulas serão ministradas às quintas-feiras durante dois meses e que será expedido certificado de participação”.

Fonte: Bahia Já
Home Ads