quarta-feira, 30 de novembro de 2016

SENTO-SÉ: ANA PASSOS SE REÚNE COM GOVERNADOR RUI COSTA PARA TRATAR DA BA-210

11/30/2016 04:53:00 AM
A prefeita eleita Ana Passos esteve no final da tarde de segunda-feira (28) no gabinete do Governador do Estado, Rui Costa. Onde cobrou construção imediata do trecho de 48 km, Piçarrão à Quixaba e os reparos de 50 km da Quixaba à sede do município de Sento-Sé.
O Governador foi solícito à reivindicação da prefeita eleita de Sento-Sé, garantiu que serão tomadas as providências e a rodovia passará por construção e reparos, numa parceria do Governo do Estado com o Município. Na reunião, Rui Costa afirmou que vai abrir licitação para a obra do trecho, ainda em dezembro.
Também participaram da reunião o Deputado Federal, José Carlos Araújo (PR), o prefeito eleito de Curaça, Pedro Oliveira (PSC) e outros prefeitos eleitos da região da Chapada Diamantina.


Ascom/Ana Passos

ADOLFO VIANA ELEITO PARLAMENTAR DESTAQUE DO ANO

11/30/2016 04:51:00 AM
O deputado estadual Adolfo Viana (PSDB) foi eleito o parlamentar destaque do ano. A votação ocorreu na tarde desta terça-feira (29) na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).
A escolha é feita pelos   profissionais de imprensa encarregados da cobertura das ações do Parlamento. "Fico feliz pela escolha, agradeço primeiramente aos meus eleitores e aos jornalistas que tem importante papel  de informar às pessoas e  amplificam nosso trabalho realizado na Assembleia",  disse Adolfo Viana.
Adolfo Viana está em seu segundo mandato,  é líder do bloco parlamentar  PSDB/PRB/PSC/PV . Além do tucano, foram eleitos destaques do ano os  deputados Marcelo Nilo, Hildécio Meireles e Alex da Piatã.



Ascom deputado estadual Adolfo Viana

Confira as manchetes dos principais jornais do país nesta quarta-feira, 30 de novembro de 2016

11/30/2016 01:33:00 AM
Portal G1-PB: 
 
Polícia encontra 'lista da morte' com suspeitos presos no Sertão da PB
A Tarde: Preso suspeito de matar turista argentino em Morro de São Paulo
Correio da Bahia: Policial militar é preso suspeito de roubo a shopping da capital
Tribuna da Bahia: Marinha encontra corpo de jovem desparecido em Morro de São Paulo
O Globo: Especialistas não descartam falha elétrica na queda de avião que matou 71
O Dia: Senado aprova, por 61 votos a 14, PEC do teto de gastos em 1º turno
Extra: Suspeito de matar homem no Maranhão é preso no Rio
Folha de São Paulo: Aborto até o terceiro mês não é crime, decidem ministros do STF
O Estado de São Paulo: Bancada do PDT propõe incluir punição a juízes em pacote anticorrupção
Correio Braziliense: Avião que ia de São Paulo para o Ceará faz pouso forçado em Brasília
Valor Econômico: Dólar sobe e encosta em R$ 3,40 com PIB dos Estados Unidos e petróleo
Estado de Minas: Moro pede licença de universidade para se dedicar à Lava-Jato
Diário do Nordeste: Acusados de executar PM em Sobral são mortos em operação da Polícia
Zero Hora: Manifestação contra Temer em frente ao Congresso termina em confronto com a polícia
Brasil Econômico: Desemprego atinge 11,8% em outubro e Brasil tem 12 milhões sem ocupação


Por Rede Brasil de Notícias e Blog de Assis Ramalho


terça-feira, 29 de novembro de 2016

SENTO SÉ URGENTE: POSTO DE ATENDIMENTO DO BRADESCO ASSALTADO

11/29/2016 03:53:00 AM
Aconteceu agora a pouco, por volta das 08h30min - Horário local,  um assalto ao Posto de Atendimento do Bradesco localizado à Avenida Dr. Demóstenes Nunes - centro da cidade de Sento Sé.
Segundo populares dois elementos chegaram em uma moto e um deles com arma em punho anunciou o assalto e logo efetivarem a operação saíram em disparada e ainda dispararam um tiro para o alto.
Õ valor levado pelos meliantes ainda não foi revelado.
Outras informações a qualquer instante.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Estão de volta: Vasco e Bahia confirmam últimas vagas para Série A

11/28/2016 04:05:00 AM
POR SOUZA FILHO
26/11/2016 20:46
Atlético-GO e Avaí chegaram à última rodada já confirmados na Série A de 2017
vasdarae-300x250e
A Série B do Campeonato Brasileiro levou emoção ao torcedor até a última rodada. Com sete jogos realizados no mesmo horário, a competição chegou ao fim neste sábado (26) definindo os acessos de Atlético-GO, Avaí, Vasco e Bahia e os rebaixamentos de Joinville, Tupi-MG, Bragantino e Sampaio Corrêa-MA.
De volta à elite
Atlético-GO e Avaí chegaram à última rodada já confirmados na Série A de 2017. O Dragão, inclusive, foi o campeão deste ano e recebeu a taça no Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia, onde venceu o Bahia por 2 a 1 neste sábado. O time baiano saiu na frente com gol de Edigar Junio, mas Júnior Viçosa e Jorginho viraram para o time campeão, que terminou a Série B com 76 pontos. O Esquadrão de Aço, com 63, ficou na quarta posição e também garantiu o retorno à elite do futebol nacional.
Na Ressacada, o Avaí empatou em 1 a 1 com o Brasil de Pelotas-RS, com gol de Rômulo. Ramon marcou para o time do Sul. Com 66 pontos, a equipe catarinense encerrou sua participação na Série B em segundo lugar. O Brasil, com 54, ficou na 11ª posição.
Precisando vencer para conquistar o acesso, o Vasco levou um susto no primeiro tempo do jogo com o Ceará, no Maracanã. Pressionando mesmo sem ter mais objetivos na competição, o Vozão saiu na frente com gol de Eduardo, aos 27 minutos. Sem querer se preocupar com os outros resultados, os cariocas voltaram do intervalo com outra postura. Logo aos dois minutos, Thalles aproveitou rebote de Éverson e deixou tudo igual para o Vasco. Sem perder tempo, o atacante ampliou dois minutos depois, de cabeça: 2 a 1. Com a vitória, o Vasco subiu ocupando o terceiro lugar, com 65 pontos. O Ceará, com 54, ficou na 10ª posição.
Definição do último rebaixado
Oeste e Joinville entraram em campo sabendo que um dos dois disputaria a Série C em 2017. Na Arena Pernambuco, Pedro Carmona e Mike marcaram os gols da vitória por 2 a 0 do Oeste em cima do Náutico, que terminou na quinta posição, com 60 pontos. A vitória garantiu o time de Itápolis (SP) na Série B, com 41 pontos, no 16º lugar. O Joinville, jogando em casa, derrotou o Vila Nova-GO por 4 a 2 e ficou em 17º, com 40. Jael, Tinga, Fernando Viana e Aldair marcaram para o JEC, enquanto Vandinho e Caíque fizeram os gols do time goiano, que terminou em 12º, com 53 pontos.
Despedida com vitórias
Sem mais pretensões na competição, CRB-AL e Londrina encerraram a Série B com vitórias. Em casa, no Rei Pelé, o CRB derrotou o Luverdense-MT por 3 a 0, com gols de Neto Baiano e Gerson Magrão (duas vezes). O time alagoano ficou na sétima posição, com 58 pontos. O Luverdense, com 55, ficou em nono. No Nabi Abi Chedid, o Londrina derrotou o Bragantino por 1 a 0, com gol de Marcelinho. Com 60 pontos, o Tubarão encerrou a competição em sexto lugar. O Massa Bruta, com 32, ficou em 19º e disputará a Série C em 2017.
(Com informações da CBF)remansonews

Bradesco pode fechar agências nos próximos meses, diz presidente do banco

11/28/2016 04:03:00 AM
POR SOUZA FILHO
26/11/2016 21:22
O Bradesco poderá fechar agências e transferi-las para postos de atendimento menores nos próximos meses, afirmou o presidente do banco, Luiz Carlos Trabuco, em reunião com investidores, em São Paulo. Até então, o banco vinha descartando a possibilidade de fechar agências após com a sobreposição de unidades do HSBC.
O Bradesco acertou a compra do braço brasileiro do banco inglês em agosto do ano passado, mas obteve a autorização do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para efetivar a aquisição e começar a fusão apenas em julho deste ano. “Existe uma certa sobreposição [de agências], mas o que vai decidir [o que será feito com as agências] serão os balancetes”, disse Trabuco, explicando que a decisão vai depender do resultado de vendas de cada agência.
O Bradesco tem hoje 5.242 agências, considerando a rede do HSBC. O número é maior que o de seus pares privados Itaú e Santander. Ao indicar que também estuda o que fazer com agências em um período em que clientes usam celular e internet para serviços bancários, o Bradesco se alinha a seus concorrentes. No começo desta semana, o Banco do Brasil anunciou um grande processo de reestruturação, com fechamento de agências e conversão de parte delas em postos de atendimento.
Mas, para Trabuco, não há urgência em encerrar as unidades. “A rede não é superdimensionada. Ela está superdimensionada para a realidade econômica atual”, disse. O executivo enfatizou que estrategicamente o banco quer estar presente em todo o país. Hoje, há cerca de 2.000 municípios em que apenas o Bradesco tem agência -segundo Trabuco, o banco planeja manter essa rede. Ele descarta, porém, voltar a operar a rede do Banco Postal -em dezembro, vence o contrato do Banco do Brasil como correspondente bancário que opera nos postos dos Correios.
O Bradesco foi o primeiro parceiro dos Correios no serviço, mas depois de 10 anos de convênio, preferiu montar rede de atendimento nos municípios mais rentáveis. A estatal tentou leiloar o Banco Postal em novembro, mas não encontrou interessados.
Inadimplência segue alta e bancos ainda temem novos calotes
O Bradesco é mais cauteloso ao reavaliar agências que seus concorrentes, mas a digitalização é “caminho sem volta”, segundo Trabuco. Hoje, 77% das transações do banco já são feitas por aplicativo no celular ou internet banking. O banco entende, no entanto, que seus clientes ainda não são totalmente conectados e dependem das agências para a contratação de serviços mais complexos, como crédito imobiliário. Para atender clientes mais novos, Trabuco citou o projeto de criar, do zero, um banco digital -o executivo não deu detalhes de quando será lançado.
Trabuco disse, ainda, que as fintechs (empresas inovadoras do setor financeiro) são oportunidades para que o banco possa capturar experiências e levá-las para dentro do conjunto de serviços oferecidos pelo Bradesco. O Bradesco disse esperar uma queda na inadimplência das empresas a partir do ano que vem, depois de um ano em que todas os grandes bancos precisaram renegociar dívidas de grandes empresas.
Entre as estratégias para o triênio de 2017 a 2019, Trabuco sinalizou que o banco irá “absorver os créditos não performados (atrasados) e renegociados”. “Nós não abandonamos clientes. Momentos de crise não mudam perfis de clientes”, afirmou, dizendo que espera fortalecer o relacionamento com grandes empresas depois que a crise passar. As outras metas para os próximos três anos são o avanço digital do banco e a completa incorporação do HSBC.
Fonte Blog Zé Carlos Borges/remansonews

Município de Remanso vende a carne de bode mais barata da região norte da Bahia

11/28/2016 03:57:00 AM
Por: Irlander Bacelar
 

Confira quanto custa EM MÉDIA o Kg da carne de caprinos e ovinos nos municípios de Uauá, Curaçá, Juazeiro, Casa Nova e Remanso. Para o conhecimento de todos, segue a dinâmica dos Negócios Caprinos e Ovinos nos Municípios de atuação do Programa Bioma Caatinga (Juazeiro, Casa Nova, Remanso, Uauá e Curaçá). As informações coletadas referem-se à cotação de preço na semana de 14 a 18/11 de 2016.
Cotação de Preços (R$)
MunicípioCompra ao produtor (R$/Kg)Venda ao Consumidor (R$/Kg)(R$/arroba) Caprino/Ovino(R$/arroba) Bovino (Faeb/Senar)
UauáR$ 11,00R$ 14,00R$ 165,00-
CuraçáR$ 12,00R$ 14,00R$ 180,00-
RemansoR$ 9,00R$ 12,00R$ 135,00-
Casa NovaR$ 9,50R$ 14,50R$ 142,50-
JuazeiroR$ 13,50R$ 18,00R$ 202,50-
Média de preçoR$ 11,00R$ 14,50R$ 165,00R$ 148,00
Obs.: O valor da arroba do caprino/ovino é calculado a partir do preço do Kg do animal comprado no produtor.
TOTAL DE CAPRINOS E OVINOS ABATIDOS NO ABATEDOURO CAMPO DO GADO EM JUAZEIRO-BA – de 14 a 18/11 de 2016.
321 Caprinos e Ovinos
Valores cobrados pelo o abatedouro Campo do Gado (Juazeiro) para abate de caprinos e ovinos:
  1. Preço do Abate: R$ 20,00 por animal. Valor pago pelo o dono do animal (abate inspecionado por um veterinário)
  2. Preço do Frete Juazeiro/Petrolina Transporte do Abatedouro: R$ 5,00 por animal abatido levado do abatedouro ao estabelecimento comercial.
  3. Pele de Caprino: R$ 4,00 (valor pago por unidade ao dono do animal)
  4. Pele de Ovino: R$ 5,00 (valor pago por unidade ao dono do animal)
  5. Vísceras (Caprino/Ovino): R$ 5,00 (valor pago ao dono do animal)
Fonte: Projeto Bioma Caatinga/remanso.net

“Queda de Geddel significa perda para a Bahia”, diz Azi

11/28/2016 03:55:00 AM


Foto: Reprodução/Metropress
Deputado eleito pelo Democratas, Paulo Azi acredita que as mudanças que estão sendo implementadas pelo governo Michel Temer vão encerrar o ciclo da recessão em 2017 e o país voltará a ter uma economia ajustada. Em entrevista à Tribuna, o parlamentar falou sobre temas como as eleições que decretaram a reeleição de Neto em Salvador, o governo Rui Costa na Bahia e a queda do ministro Geddel Vieira Lima, o que ele classifica como uma importante perda para o estado. “Acho que a Bahia perde muito. O ministro Geddel estava ocupando uma posição central no governo e eu não tenho dúvidas de que isso ia trazer enormes benefícios. Na verdade, já estava trazendo. Com sua força, já havia destravado projetos importantes para a Bahia, como o BRT, e outras obras no interior do estado. Projetos que estavam paralisados começaram a ser retomados, e eu lamento muito que o ministro Geddel deixe o governo. Ele deixa em um movimento voluntário, percebeu que poderia causar algum tipo de constrangimento ao presidente Temer e de forma espontânea decidiu deixar o governo”, disse ele. Sobre 2018, preferiu cautela ao ser questionado se ACM Neto seria a grande aposta do partido. No entanto, não negou a possibilidade, admitindo ainda que a pressão é muito forte. Confira entrevista completa aqui.
Fonte: politicalivre 

Deputados querem limite para investigação de políticos

11/28/2016 03:54:00 AM


Foto: Divulgação
Apesar da intenção do Executivo e Legislativo de tentar barrar a anistia ao caixa 2, há outros itens na lista de iniciativas dos congressistas com bondades à classe política. Os parlamentares articulam, por exemplo, trazer de volta uma proposta que foi retirada do relatório aprovado na semana passada na comissão especial: a limitação para seis meses do período de investigação de crimes praticados por políticos com mandatos eletivos. A votação do pacote no plenário da Câmara está marcada para esta terça-feira, 29.A proposta, que vem sendo chamada de “emenda Amin”, por ser de autoria do deputado Esperidião Amin (PP-SC), estabelece que a Polícia Federal e o Ministério Público teriam esse prazo para apurar atos ilícitos praticados por parlamentares, prefeitos, governadores e presidente da República.Esse tempo poderia ser prorrogado por mais seis meses, desde que haja autorização judicial. Se o processo não fosse concluído nesse tempo, o caso seria arquivado e a autoridade responsável seria obrigada a apresentar um relatório explicando as diligências efetuadas e as possíveis razões pelas quais a investigação foi frustrada. Caso a denúncia fosse apresentada, o texto prevê que um novo prazo para o procedimento investigatório seja aberto.Nos bastidores, os deputados alegam que a medida é necessária porque os agentes públicos ficam expostos diante das denúncias, sofrendo desgaste político, sem que haja um prazo definido para que as acusações sejam esclarecidas. O próprio autor da emenda reconheceu, porém, que a medida favorece políticos que são culpados, que farão de tudo para atrasar a investigação, embora ajude aqueles que são inocentes, que poderão ter sua inocência provada mais rápido. Grandes partidos apoiam a iniciativa.
Estadão Conteúdopoliticalivre

Confira as manchetes dos principais jornais do país nesta segunda-feira, 28 de novembro de 2016

11/28/2016 03:50:00 AM
Capa do Jornal - 28/11/2016
Correio Braziliense, 28 de Novembro de 2016
Edição do dia 28/11/2016
A TardeIdoso é morto na porta de casa com neta de dois anos no colo em Pojuca
Capa Folha de S.Paulo - Edição São Paulo
Correio da Bahia: Estudante de 15 anos desparece após mergulho no mar em Morro de São Paulo
Tribuna da Bahia: Homem suspeito de abuso sexual de crianças é preso em Ilheus
O Globo: Preocupado com delação da Odebrecht, Temer anuncia acordo com Congresso e barra anistia a caixa 2
O Dia: Trabalhador deixa muito dinheiro do PIS e FGTS 'esquecido' no banco. Bilhões estão à espera
Extra: PM é morto a tiros na porta de casa em Nova Iguaçu, na Baixada
Folha de São Paulo: Protesto em São Paulo pede impeachment de Temer e ‘Diretas Já’
O Estado de São Paulo: De luto, Cuba começa a preparar funeral de Fidel. Exilada, irmã descarta ir ao enterro
Correio Braziliense: Políticos que receberam dinheiro de caixa 2 querem fim da Lava-Jato 
Valor Econômico: Calero confirma ter gravado Temer, pelo telefone, em entrevista à TV
Estado de Minas: Grupo é preso com aproximadamente 100 quilos de maconha na Grande BH
Diário do Nordeste: Presos fazem rebelião no presídio de Juazeiro do Norte
Zero Hora: Dobra o número de adolescentes cumprindo medida socioeducativa no Brasil, aponta CNJ
Brasil Econômico: Governo central tem superavit primário de R$ 40,8 bilhões

Por Rede Brasil de Notícias e Blog de Assis Ramalho

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Municípios devem apresentar justificativa sobre implantação do prontuário eletrônico até 10 de dezembro

11/25/2016 01:45:00 AM
Ministério da Saúde vai avaliar cada inserção para definir ações de apoio às cidades com dificuldade para aderir ao novo sistema de informações. Prazo final é 10 de dezembro

Municípios brasileiros que ainda não utilizam prontuário eletrônico em suas unidades básicas de saúde têm prazo  até 10 de dezembro para apresentar as suas justificativas ao Ministério da Saúde. As cidades que não confirmarem a utilização do sistema até essa data terão parte dos recursos destinados aos serviços de Atenção Básica suspensa.

O Ministério da Saúde está preparado para apoiar os municípios que encontrarem dificuldades na implantação do prontuário eletrônico. Para isso, cada gestor municipal terá de informar as suas dificuldades, por meio de formulário do e-SUS AB – ferramenta de integração das informações da Atenção Básica -, que ficará disponível para as inserções até o prazo final de implementação do PEC. Para obter o documento de justificativa, o gestor municipal deve acessar o portal dab.saude.gov.br e migrar para o link e-SUS Atenção Básica. Lá, ele encontrará o formulário e as orientações para emitir suas justificativas. Ao receber os relatórios, o Ministério da Saúde avaliará cada caso, providenciando a estrutura para a transmissão dos dados.

O Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) é uma plataforma digital ofertada gratuitamente pelo Ministério da Saúde, que reúne o histórico, os dados e os resultados de exames dos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), atendidos na Atenção Básica. O prontuário também permitir a verificação, em tempo real, da disponibilidade de medicamentos ou mesmo o registro das visitas de agentes de saúde, melhorando o atendimento ao cidadão. A transmissão 100% digital dos dados da rede municipal à base nacional possibilita, ainda, que o Ministério da Saúde confira online como está sendo investido cada real do SUS, na saúde do brasileiro. Os municípios também podem utilizar versões próprias ou privadas.

A apresentação da justificativa não isentará o município de implantar o sistema, do mesmo modo que não garantirá a manutenção do repasse do Piso de Atenção Básica Variável. Esse recurso é aplicado no custeio dos atendimentos de pediatria e vinculados a programas, como Saúde da Família; Brasil Sorridente, entre outros. Por ano, são transferidos cerca de R$ 10 bilhões para esses serviços. 

Dados de outubro – quando o Ministério condicionou o repasse do PAB Variável à utilização do PEC – apontavam que 76% das unidades básicas de saúde ainda registram o histórico do paciente em papel. Das 41.688 UBS em funcionamento em 5.506 municípios, 10.134 (106,98 milhões de pessoas) já têm o Prontuário Eletrônico, sendo que 2.902 utilizam versões oferecidas gratuitamente pelo Ministério da Saúde, e 7.232 softwares próprios e privados.

A informatização dos sistemas de saúde é uma das prioridades da gestão do Ministério da Saúde. O objetivo é integrar o controle das ações, promover a correta aplicação dos recursos públicos, obter dados para o planejamento do setor e, principalmente, propiciar a ampliação do acesso e da qualidade da assistência prestada à população, tornando o atendimento mais eficiente. A medida ajudará também a reduzir custos, evitando, por exemplo, a duplicidade de exames ou retiradas de medicamentos.

Por Diogo Caixote, da Agência Saúde

Fonte: assisramalho

Confira as manchetes dos principais jornais do país nesta sexta-feira, 25 de novembro de 2016

11/25/2016 01:29:00 AM

A Tarde: Vizinha confessa que matou italiana em Morro de São Paulo
Correio da Bahia: Obras da Fiol e Porto Sul recomeçam no final do próximo ano
Tribuna da Bahia: Criança e mulher são achadas abraçadas em incêndio que deixou 9 mortos em farmácia
O Globo: Calero diz à PF que que sofreu pressão de Temer para resolver caso Geddel
O Dia: Tiroteio em Duque de Caxias deixa pelo menos dez feridos
Extra: Portal dos Procurados vai pagar até R$ 180 mil por informações por traficantes
Folha de São Paulo: Após pressão, Câmara recua e adia votação que pode anistiar caixa dois
O Estado de São Paulo: Governo eleva valor de imóvel que pode ser financiado com o FGTS
Correio Braziliense: Tribunal Superior Eleitoral revoga, por 6 votos a 1, a prisão de Garotinho após fiança de R$ 88 mil
Valor Econômico: Vacilo no Senado permite que parentes de políticos participem da repatriação
Estado de Minas: Minas tem recorde de casamentos entre pessoas do mesmo sexo, aponta IBGE
Diário do Nordeste: Ceará receberá R$ 40 milhões para combate à crise hídrica
Zero Hora:
 Ex-deputado Eduardo Cunha recorre ao STJ para deixar prisão
Brasil Econômico: Aposentados e pensionistas recebem segunda parcela do 13°

Por Rede Brasil de Notícias e Blog de Assis Ramalho

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

OTTO ALENCAR PEDE REVITALIZAÇÃO DO SÃO FRANCISCO E ALERTA PARA A MORTE DO RIO

11/24/2016 05:46:00 AM
O senador Otto Alencar (PSD-BA) reforçou apelo ao governo em favor da revitalização do Rio São Francisco, afirmando que o rio"caminha para a morte se nada for feito para salvá-lo”. Ele defendeu a imediata dragagem da calha do rio, que está obstruída.
Diante da perspectiva de chuvas regulares na Bacia do São Francisco, Otto Alencar entende que esse é o momento adequado para o início dos trabalhos de dragagem.  Sem isso, mesmo com as chuvas, as águas não vão chegar à barragem de Sobradinho, alertou o senador.
Otto Alencar considerou um absurdo o país ter investido R$ 8,5 bilhões nas obras de transposição do São Francisco, sem que nada tenha sido efetivamente feito para revitalizá-lo.  Ele reclamou que o dinheiro já liberado para a revitalização foi desviado ou mal aplicado.
- Vai faltar água para a transposição do Rio São Francisco. Tenho certeza disso. Foi uma grande irresponsabilidade aplicar R$8,5 bilhões na transposição e não fazer absolutamente nada na revitalização dos afluentes, das nascentes e da calha do Rio São Francisco. Ou os governos estaduais e até municipais – mais ainda o governo federal – tomam uma atitude nessa direção 

FONTE: BLOGGERALDOJOSE

Senado aprova novo prazo para repatriação de recursos do exterior

11/24/2016 05:38:00 AM
O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira o projeto de lei que reabre o prazo para a repatriação de recursos enviados por brasileiros ao exterior sem a devida declaração à Receita Federal. O texto foi aprovado na forma da emenda substitutiva do senador Romero Jucá (PMDB-RR) e segue agora para a Câmara dos Deputados.
O projeto estabelece que os recursos poderão ser legalizados mediante o pagamento de 17,5% de Imposto de Renda e mais 17,5% de multa, desde que eles sejam de origem comprovadamente lícita. O novo prazo será de 120 dias, contados 30 dias após a publicação da lei.
O ponto mais polêmico do texto era o trecho que estabelecia a permissão para que parentes de políticos pudessem aderir ao programa. A proposta inicial de Romero Jucá previa a permissão, que foi justificada pelo senador pelo fato de que os donos do dinheiro terão que comprovar a origem e licitude dele.
“Os parentes estão sendo liberados desde que provem que têm patrimônio de origem distinta dos políticos. Exatamente porque o que estava se fazendo, na verdade, era uma penalidade a pessoas que em tese não tinham nenhuma relação econômica com esses políticos. Para dar um exemplo: o irmão do Fernandinho Beira Mar em tese poderia declarar. Um sobrinho do Eduardo Suplicy, que é vereador de São Paulo, não poderia declarar porque é parente de um vereador”, explicou.
No entanto, uma emenda do senador Humberto Costa foi aprovada por aclamação no plenário para retirar a permissão de que parentes de políticos possam aderir ao programa de repatriação. O temor era de que recursos ilegais oriundos de esquemas de corrupção e enviados ao exterior pudessem ser legalizados. “Temos que ter cuidado. Sabemos que todo cidadão brasileiro não pode, por razões de parentesco, ser prejudicado. Ele é um cidadão como outro qualquer. No entanto, nesse momento, efetivamente, que estamos vivendo e nas condições em que não haja a possibilidade efetiva de comprovação de origem absolutamente lícita, no meu modo de ver, é um equívoco, um erro. Essa emenda está sendo chamada por aí afora de emenda Cláudia Cruz, a mulher do ex-Deputado Eduardo Cunha”, alegou o líder petista.
Divisão com estados e municípios
Outra questão que estava pendente no projeto original era a previsão de divisão do valor arrecadado com as multas com estados e municípios – esta foi uma das demandas apresentadas por governadores ao Palácio e ao Congresso em reunião nesta semana. Inicialmente, o senador Romero Jucá tinha estabelecido que a multa iria integralmente para o governo federal, que posteriormente repartiria os recursos com os executivos estaduais e municipais, segundo acordo firmado pelo presidente Michel Temer.
No entanto, após intensa pressão do plenário do Senado, o senador incluiu em seu substitutivo a previsão de que 46% dos recursos arrecadados com as multas serão destinados aos entes federados, de acordo com os critérios dos fundos de Participação dos Estados e Municípios.
No ano passado, o Congresso também aprovou um projeto que permitiu a regularização de ativos não declarados de brasileiros no exterior. O prazo para adesão à primeira etapa da repatriação se encerrou em 31 de outubro deste ano. O governo arrecadou cerca de R$ 46 bilhões em multas e imposto de renda dos recursos repatriados.
Fonte: blogwaldineypassos

TRE-PE julga nesta quinta embargos de chapa eleita para prefeitura de Cabrobó

11/24/2016 05:36:00 AM
A eleição municipal de Cabrobó (PE) parece não ter alcançado, ainda, o seu desfecho. O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) deve julgar, nesta quinta-feira (24), os embargos da chapa majoritária PMDB/PT, que teve como candidatos Marcílio Cavalcanti e Pedro Caldas, e que foi impugnada na primeira votação.
Entenda
A ação foi interposta pela chapa dos candidatos Antônio de Nestor (PSB) e Mailson Novaes (PSD) após Marcílio vencer as eleições para prefeito no dia 2 de outubro. O PSB acionou a Justiça Eleitoral alegando que Pedro Caldas, vice da chapa de Marcílio e filho do ex-prefeito Eudes Caldas, não teria se filiado ao PT no prazo determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Blog waldineypassos

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Oposição da ALBA diz que base governista foge dos debates

11/22/2016 03:30:00 PM
A bancada de oposição mostrou-se insatisfeita com a queda da sessão plenária desta terça-feira, 22, por falta de quórum. A maioria dos parlamentares da base governista não compareceu ou se ausentou impossibilitando o avanço dos debates levantados pelos oposicionistas. ” Essa Casa tem que funcionar, os projetos devem ser estudados, examinados, debatidos e a sociedade baiana, que dá duro e trabalha todos os dias, não merece esse desrespeito”, bradou o deputado Targino Machado (PPS), um dos mais indignados com a derrubada da sessão. ” O governo só quer saber de aprovar a toque de caixa e sem discussão os projetos de seu interesse, encaminhados a esta Casa sempre em regime de urgência”, criticou o tucano Adolfo Viana. Targino Machado chegou a ironizar que se a Assembleia Legislativa fechasse as portas ninguém notaria ou sentiria falta. ” Os partido do governo, o PT, e os que lhe apoiam, fogem da raia e uma raia cara que custa mais de meio bilhão pago pelo contribuinte”, enfatizou o parlamentar, acreditando que um dos debates que fez com que os governistas sumissem do plenário foi justamente o da nomeação do ex-governador Jaques Wagner para a coordenação executiva de Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Bahia (Codes). ” Fugiram para evitar o debate sobre as mazelas dos poderes e para não dar as devidas explicações sobre a nomeação de um ex-ministro denunciado por malfeitos”, criticou Targino, apostando que a intenção do governador Rui Costa é abrir um “guarda-chuva” para proteger Jaques Wagner das investigações comandadas pela Operação Lava Jato.

Fonte: politicalivre

Comissão do Senado fará sessão em Juazeiro (BA) sobre renegociação de dívida e seguro rural

11/22/2016 03:17:00 PM
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado 
 

A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado Federal fará uma sessão especial, no dia 18 de novembro, em Juazeiro (BA), como parte do ciclo de debates e palestras sobre Seguro Rural e a aplicação da Lei 13.340, que estabelece a renegociação de dívidas de crédito rural.
Membro titular da comissão, o senador Roberto Muniz (PP-BA) explica que o evento faz parte do esforço dos senadores em colher sugestões para um novo modelo de seguro rural, assim como facilitar os desdobramentos da Lei nº 13.340, sancionada em 28 de setembro, que autoriza a liquidação e a renegociação de dívidas do setor rural.
Muniz contribuiu com o texto da Lei durante sua apreciação enquanto Medida Provisória no Senado. Ele incluiu o tema na pauta itinerante da CRA. "Todas as comissões permanentes do Senado escolhem anualmente uma política pública para acompanhar, fiscalizar e analisar. O seguro rural foi o escolhido pela CRA este ano. Achamos oportuno incluir a discussão da Lei 13.340, ainda mais em um cenário de estiagem prolongada que vivemos", disse.
Segundo o senador, a Lei alcança aproximadamente 1,2 milhão de produtores rurais no País e pode beneficiar pelo menos 200 mil produtores na Bahia. Ele defende que os bancos públicos façam uma espécie de mutirão para agilizar o processo de renegociação das dívidas dos agricultores. "Os agricultores precisam começar a trabalhar a terra já agora, para se beneficiar das chuvas de abril e maio", explica.
A sessão começa às 14 horas, no Grande Hotel de Juazeiro, e terá duas mesas distintas para facilitar a discussão dos temas. 
Para a mesa sobre a Lei 13.340, foram convidados: o superintendente estadual do Banco do Nordeste, Antônio Jorge Guimarães; o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins da Silva; o superintendente do Banco do Brasil, Marcos Parisi Ticianeli; e os secretários estaduais Jerônimo Rodrigues (Secretaria de Desenvolvimento Rural) e João Bonfim (Secretaria de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura).

Lei 13.340 – De acordo com o texto, fica autorizada a concessão de rebate para liquidação, até 29 de dezembro de 2017, das operações de crédito rural referentes a uma ou mais operações do mesmo mutuário, contratadas até 31 de dezembro de 2011, junto ao Banco do Nordeste de Brasil S.A. (BNB) ou ao Banco da Amazônia S.A. (Basa). Os descontos variam de 15% a 95% e de 10% a 85%, conforme o valor e a localização do município e serão aplicados por cinco faixas de valores da dívida atualizada segundo os montantes originais, que variam de R$ 15 mil a mais de R$ 500 mil. A Lei 13.340 foi sancionada em 28 de setembro de 2016, após aprovação no Senado como MP 733/2016.

Seguro Rural – A CRA está preocupada com a baixa cobertura do seguro agrícola no País - menos de 15% da área plantada. A avaliação dessa política pela comissão tem como relator o senador Wellington Fagundes (PR-MT). O debate aponta para saídas como o aumento de subvenções pelo governo federal, porém o maior entrave é o custo do seguro, que é muito alto devido aos grandes riscos da atividade, suscetível a diversos fatores, como variações ou acidentes climáticos, pragas e variação cambial. Para reduzir os riscos e, em consequência, o custo do seguro, especialistas defendem como estratégia o zoneamento agrícola. Outros defendem que a subvenção seja repassada diretamente para as mãos do produtor que, assim, terá condições de negociar melhores preços com as seguradoras.

Banco do Brasil fechará 12 agências na Bahia; quadro de funcionários será reduzido em até 19%

11/22/2016 03:16:00 PM
O BB permanecerá com uma das maiores redes de atendimento do Estado, com 283 agências e 152 postos de atendimento.

Doze agências do Banco do Brasil serão encerradas na Bahia e 33 agências serão transformadas em postos de atendimento com a reorganização que será realizada em todo o país. O banco já divulgou a lista as cidades baianas serão afetadas pelo conjunto de medidas que visa ampliar o investimento no atendimento digital e aumentar a eficiência operacional. O anúncio das mudanças foi feito ontem (20).
Na Bahia serão fechadas as agências de Salvador (do Pelourinho, do Salvador Shopping e na Petrobras); Feira de Santana (Av. Getúlio Vargas),  Antas, Apora, Barreiras (Rio de Ondas), Biritinga, Boninal, Caem (Caem), Candeal (Candeal), Conceição da Feira (Conceição da Feira), Conceição do Almeida (Conceição do Almeida), Crisópolis (Crisopolis), Ibititá (Ibititá), Iguai (Iguai), Itapitanga (Itapitanga), Juazeiro (Shopping Águas Center), Lauro de Freitas (Vilas do Atlântico), Lençóis (Lençóis), Luís Eduardo Magalhães (Mimoso do Oeste), Mata de São João (Costa do Sauípe), Olindina, Ribeira do Amparo, São Felipe, São Sebastião do Passé, Sátiro Dias, Serrolândia, Tanquinho, Teodoro Sampaio, Uibaí e Vitória da Conquista (Praça Barão Rio Branco).
O banco vai redimensionar sua estrutura e oferecer plano de incentivo à aposentadoria para público potencial de até 18 mil pessoas. Em nota enviada , a assessoria de comunicação do banco informou que as medidas preservam a presença do BB nos municípios em que já atua e vão resultar no encerramento de 31 superintendências regionais, 402 agências e na transformação de outras 379 em postos de atendimento bancário. Em outubro, o BB já havia iniciado o encerramento de outras 51 agências.
O banco vai rever e redimensionar a estrutura da organização em todos os níveis: estratégico (direção geral), tático (superintendências nos estados), de apoio (órgãos regionais) e de negócios (agências).
A rede de atendimento passará por mudanças para se adequar ao novo perfil e comportamento dos clientes, com otimização de estruturas e ampliação de serviços digitais. Apenas com a reorganização de suas unidades, o BB estima redução anual de R$ 750 milhões em despesas, valor que poderá aumentar significativamente a partir da adesão de funcionários ao Plano Extraordinário de Incentivo a Aposentadoria, que o Banco também anuncia hoje.
Além disso, o BB possui 5.206 funcionários e 1.003 fazem parte do público potencial do Plano Extraordinário de Aposentadoria Incentivada, que prevê adesão voluntária dos funcionários. Com isso, a redução no quadro de funcionários do banco pode ser reduzido em até 19%.
Segundo comunicado ao mercado divulgado no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o BB fechará 402 agências em todo o País e transformará outras 379 em postos de atendimento ao longo do próximo ano.
A economia anual com o enxugamento da estrutura é estimada pelo BB em R$ 750 milhões, sendo R$ 450 milhões da nova estrutura organizacional e R$ 300 milhões de redução de gastos com transporte de valores, segurança, locação e condomínios, manutenção de imóveis, entre outras despesas. Atualmente, o BB conta com 5.430 agências e 1.791 postos de atendimento.
Reorganização do Banco do Brasil
Rede de atendimento atual na Bahia
328 agências
119 postos de atendimento.
447 unidades de atendimento no total
Reorganização na Bahia
12 agências serão encerradas
33 agências serão transformadas em postos de atendimento.

Rede de atendimento após a reorganização
283 agências
152 postos de atendimento
435 unidades de atendimento no total

Caixa Econômica quer reduzir quadro em 10 mil funcionários

11/22/2016 03:12:00 PM
POR SOUZA FILHO
21/11/2016 21:07
Para Occhi, o principal desafio de 2017 é melhorar a eficiência, reduzindo despesas e aumentando a geração de receitas.
Da mesma forma que o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal também estuda colocar em prática medidas para melhorar a eficiência do banco. De acordo com o presidente da instituição, Gilberto Occhi, estão em análise um plano de demissão ou de aposentadoria incentivada que deve ser oferecido a 10 mil funcionários. Além disso, como antecipou o jornal “O Estado de S. Paulo” em maio, antes mesmo de Occhi assumir definitivamente, o banco já monitorava o desempenho de cem agências deficitárias. “Se for necessário, vamos adotar medidas como redução de jornadas, transferências de endereços e, em último caso, fechar as portas”, afirmou Occhi, após participar de reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o Conselhão.
Para Occhi, o principal desafio de 2017 é melhorar a eficiência, reduzindo despesas e aumentando a geração de receitas. No último ano, a Caixa cortou o número de funcionários de 100,3 mil para 97 mil. No acumulado dos nove primeiros meses de 2016, o banco gastou R$ 15,6 bilhões com pessoal, ante R$ 14,3 bilhões do mesmo período de 2015, crescimento de 9,2%. O impacto maior no gasto foi com o aumento do salário dos funcionários, decidido em convenção coletiva.
A Caixa foi usada nos últimos anos pelo governo do PT como locomotiva do crédito no País, estratégia para impulsionar a atividade econômica. Dessa forma, a instituição conseguiu aumentar sua participação no mercado, mas essa expansão do crédito também provocou efeitos colaterais, como o aumento do nível de calotes. O alto número de agências deficitárias também é consequência dessa política.
Desde 2010, a Caixa abriu 1.329 agências. A análise da direção do banco é que não se faz mais necessária toda essa estrutura, ainda mais com a mudança dos hábitos dos clientes, que cada vez mais optam pelos serviços pelo computador ou pelo smartphone. Um empecilho para o fechamento das agências é o fato de as unidades serem usadas para o pagamento de benefícios sociais, como o Bolsa Família, mas a avaliação é de que esse serviço poderia ficar restrito às casas lotéricas.

O banco tem atualmente 4,2 mil agências e pontos de atendimento e 25 mil correspondentes Caixa Aqui e Lotéricos. Ao contrário do BB, um dos desafios da Caixa é aumentar a quantidade de transações online, que representam menos de um quarto do total de transações do banco. A Caixa tem 85,9 milhões de correntistas e poupadores, mas apenas 19% usam o internet banking, inclusive tablet, e 5% instalaram o aplicativo do banco no smartphone. Mesmo assim, a quantidade de transações pela web aumentou 18,7% na comparação com 2015. As transações via smartphone subiram 66,5%.
Estadão
Fonte: remansonews
Home Ads