quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

100% da população remansense deverá ser vacinada contra a febre amarela

Confirmação de 1º caso havia sido divulgada pelo órgão na segunda-feira. Nesta terça (24), assessoria informou ao G1 que houve erro de digitação.

O Ministério da Saúde retificou a informação divulgada na noite de segunda-feira (23) a respeito do primeiro caso confirmado de febre amarela na Bahia. A assessoria de imprensa do órgão informou que houve um erro de digitação do boletim e nenhum caso de febre amarela foi confirmado no estado.
De acordo com a retificação do boletim, sete casos da doença foram notificados na Bahia, sendo que seis permanecem em investigação e um foi descartado. A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que os casos foram notificados em Teixeira de Freitas (2 casos), Coribe (4) e Itiúba (1). Ainda segundo a Sesab, outros dois casos investigados são considerados ‘importados’, pois o local da provável infecção dos pacientes é Minas Gerais.
Ainda no balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, consta que não há registro de mortes na Bahia, e que os casos foram notificados em três municípios, entretanto eles não disseram quais. O Ministério destacou que enviou à Bahia 400 mil doses extras para vacinação preventiva da população na área recomendada.

Prevenção
A Sesab ampliou a vacinação contra febre amarela no extremo sul da Bahia e Vitória da Conquista, no sudoeste do estado. De acordo com a Sesab, considerando a situação epidemiológica da doença no país, com a ocorrência recente de óbitos em São Paulo, Goiás e Minas Gerais, incluindo regiões que fazem divisa com a Bahia, é necessário reforçar ações de monitoramento, vigilância e controle da doença e intensificando a imunização.
A Sesab também informou que foi incluído na recomendação o reforço vacinal para o município de Vitória da Conquista. A cidade é um importante eixo rodoviário ligado com o norte e nordeste de Minas Gerais, onde estão localizados os municípios com ocorrência de casos e óbitos por febre amarela. A população de Vitória da Conquista chegou a reclamar sobre a falta de vacina contra a doença na região.
Segundo a secretaria, embora o fluxo rodoviário não seja uma indicação para vacinação da população, pela intensidade migratória diária e pelas fortes relações de saúde entre as duas regiões, Vitória da Conquista foi incluída na lista das cidades com indicativo de intensificação vacinal seletiva.
De acordo com a superintendente de Vigilância e Proteção à Saúde, Ita de Cácia Aguiar, a vacina deve ser tomada por crianças a partir dos nove meses e pelos adultos que ainda não estão imunizados. Já para as pessoas acima dos 60 anos e para os imunodeprimidos, como os transplantados, a vacinação deve ser feita apenas com recomendação médica.
Os demais municípios que deverão vacinar 100% da população são: Angical, Baianópolis, Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Buritirama, Campo Alegre de Lourdes, Canápolis, Carinhanha, Casa Nova, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Feira da Mata, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Itaguaçu da Bahia, Iuiú, Jaborandi, Luiz Eduardo Magalhães, Malhada, Mansidão, Morpará, Muquém de São Francisco, Paratinga, Pilão Arcado, Remanso, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Sento Sé (grifo nosso), Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Sobradinho, Tabocas do Brejo Velho, Wanderley, Xique-Xique.

Fonte: G1

Fonte: remansonoticias.com
Home Ads