quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Opinião: A Prefeitura de Itamaraju, as compras, a diarréia e o jacaré

Dizem que ao tratar-se de merda, quando mais se mexe, mais fede. Parece que está sendo isso mesmo que vem acontecendo em Itamaraju, onde o prefeito Marcelo Angênica (PSDB), apesar de ter sido eleito com o discurso que representava o novo, suas práticas não passam de medidas dos antigos coronéis da política baiana.
Falta de pagamento de servidores mesmo com folha empenhada e dinheiro deixado em caixa, manifesto de servidores, decreto de estado de emergência sem justificativa legal, nomeação de parentes dele, do vice e dos secretários e compras milionárias sem licitação.
Informações obtidas com exclusividade pelo colunista dão conta que na estrutura do governo ou desgoverno, existem secretários “gulosos” demais. Ao analisar a planilha de aquisições, um funcionário do setor de compras, teria quase caído da cadeira e no mesmo dia, de tanta pressão que recebera, precisou ser internado às pressas, por causa de uma diarréia incontrolável.
O medo era tanto, segundo uma fonte, que a barriga “torcia” de tal maneira, que parece que ele ia morrer. Tomou uma medicação, ficou de repouso e parece que a “caganeira” chegou ao final, pelo menos por enquanto.
Nota do colunista: O chefe do Setor de Compras é o empresário Jonil Ferreira, da CDL e filho do senhor João da Natanil, pessoa de caráter ilibado na cidade. Assim como o pai, Jonil sempre foi visto como um homem de atitudes sem ressalvas. Será que ele vai suportar as pressões?
Dizem que jacaré que dorme muito, vira bolsa de madame e no meu entendimento limitado, jacaré esperto, dorme com um olho aberto e o outro fechado!
Ronildo Brito é jornalista, radialista, graduado em Gestão Ambiental, empreendedor digital e editor de política do Teixeira News.
Fonte: Teixeiranews
Home Ads