terça-feira, 3 de janeiro de 2017

SENTO SÉ: NOVA ADMINISTRAÇÃO SOLICITA QUE ANIMAIS SOLTOS NAS RUAS SEJAM RECOLHIDOS

OPINIÃO: 

Hoje, (03) ouvimos um carro de som veiculando uma nota da Prefeitura Municipal solicitando dos donos de animais que vivem soltos nas ruas, praças e avenidas da cidade que  sejam recolhidos.
Já faz até décadas da pratica de criar animais soltos na periferia e até mesmo no centro da cidade. 
Campanhas e mais campanhas já foram desenvolvidas pelas administrações anteriores e sempre o mesmo problema. 
Em nossos arquivos temos registros de campanhas em 2003, 2007 e até 2014 e nunca o problema foi resolvido. Primeiro, quando o animal é de cidadão que não votou naquele prefeito era comum se ouvir até ameaças pessoais e em determinadas ocasiões algumas ameaças partiram das próprias administrações. O certo é que até hoje o problema continua.
Será que desta vez vai dar certo ?. Vamos aguardar. Seria muito bom para nossa cidade.
Acima de tudo cumprir o que diz o nosso Código de Postura.

Veja abaixo as duas ultimas campanhas realizadas pela Prefeitura Municipal de Sento Sé em 2014.

SÁBADO, 15 DE MARÇO DE 2014


ANIMAIS CONTINUAM SOLTOS NAS RUAS E AVENIDAS DE SENTO SÉ

O Ministério Público já aplica o Código Penal a donos de animais que provocam acidentes de trânsito. A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou há dois anos atrás a aplicação de multa ao proprietário que deixar animais soltos em vias públicas. Essa conduta passa a ser considerada infração de trânsito grave e acarreta também o recolhimento do animal.
Foi aprovado o substitutivo do relator, deputado Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO), ao Projeto de Lei 3737/08 . O texto original previa, além de multa, a detenção do infrator por dois anos, em caso de acidente. Se ocorresse morte, a pena passaria a ser de reclusão de dois a quatro anos e multa.
Leréia argumenta que as medidas de caráter penal propostas originalmente são desnecessárias, porque quatro leis já cuidam do assunto Código Penal (Decreto-lei2.848/40 ), Lei das Contravencoes Penais (Decreto-lei 3.688/41 ), Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90 ) e o próprio Código de Trânsito Brasileiro (CTB - Lei9.503/97 ).
O deputado ressalta que o Ministério Público já aplica o Código Penal a proprietários de animais que provocam acidentes de trânsito. De acordo com ele, se há morte, o crime é considerado homicídio culposo, para o qual se prevê detenção de três anos. Quando ocorre apenas lesão corporal, a detenção varia de dois meses a um ano. Não será um pequeno aumento das penas que reduzirá o problema, afirma.

CÓDIGO MUNICIPAL DAS POSTURAS DE SENTO SÉ
A Lei Municipal nº 24/2001  no Capitulo VII – Das medidas referentes aos animais em seu artigo 56 e demais parágrafos proíbe a permanência de animais nas vias públicas em área urbana – significa dizer que a Lei é extensiva a sede e povoados do município onde há área urbana.
Até que a Prefeitura Municipal, de forma amigável tem feito campanhas de conscientização aos donos de animais, mas até o momento os criadores não colaboram com o poder público que por sua vez poderá recolher os animais soltos nas vias públicas, colocá-los em estábulos e a retirada deverá ser mediante o pagamento de multas e taxas devidas.

È preciso lembrar que vivemos em sociedade e como tal se faz necessário que cada um cumpra as leis e que não sejam promotores de desordens públicas.



SEGUNDA-FEIRA, 1 DE DEZEMBRO DE 2014




Sento-Sé: Prefeitura intensifica ações para retirar animais das ruas da cidade

Animais na Rua
Em cumprimento ao código de postura do município, a prefeitura de Sento-Sé inicia na próxima quarta-feira (03), uma operação conjunta das secretarias de Obras e Serviços Públicos e de Meio Ambiente, para retirar todos os animais soltos do perímetro urbano da cidade. Os fiscais de posturas vão atuar na captura de gado bovino, equinos, muares, suínos, caprinos e ovinos. Os animais presos somente serão liberados mediante o pagamento de multa, e os reincidentes transportados em caminhão boiadeiro e soltos na área do parque Boqueirão da Onça, onde poderão pastar abundantemente.
Os proprietários que deixarem os animais soltos em vias públicas serão identificados e indiciados criminalmente, podendo ser presos em flagrante delito.
ascom/pmss
Home Ads