terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

CASA NOVA: “Uma gestão mais democrática”: é o que garante o Secretário de Educação de Casa Nova-BA, Marcos José Ribeiro

Há poucos dias à frente da Secretaria de Educação de Casa Nova-BA, o professor e advogado, Marcos José Ribeiro, fez um balanço sobre a atual situação da pasta, e falou um pouco sobre as ações para os próximos meses. Entre reuniões com os profissionais da área e visitas aos equipamentos administrados pelo órgão, Marcos José tem acompanhado de perto a realidade da educação municipal.

Uma das primeiras ações foi a transferência da sede administrativa para uma casa que pertence ao município e estava desativada. Antes, a secretaria funcionava em duas casas alugadas, o que gerava um custo considerável e desnecessário aos cofres da prefeitura. No momento, a nova sede, localizada na Rua dos Bancários, s/n, está passando por uma reforma, mas o atendimento ao público segue normalizado.

Após visitar algumas escolas da sede e do interior, o titular da pasta encontrou uma realidade pior do que imaginava. “Encontramos várias escolas com problemas, algumas em estado inaceitável. Outras que foram reformadas recentemente, mas já apresentam problemas hidráulicos, elétricos, de estrutura, problemas no telhado, infiltração e goteiras. Temos uma situação um pouco crítica”, avaliou o Secretário.

A parte burocrática também está passando por uma reorganização. O objetivo é deixar tudo de acordo com o plano de cargo e carreira dos professores e demais profissionais que trabalham na educação. “São mais de 80 professores excedentes, que temos que organizar cada um no seu lugar. Encontramos profissionais com carga horária irregular, trabalhando a menos do que foi contratado para trabalhar. Outros do regime de 40 horas trabalhando em um turno só. Ou seja, várias irregularidades que encontramos aqui no município.”, Constatou.

Seguindo a mesma filosofia do prefeito Wilker Torres, Marcos José espera poder arrumar a casa o mais rápido possível, para dar andamento aos novos projetos que possibilitam uma educação de qualidade, e que serão implantados na cidade, a exemplo de uma atenção especial às obras de quadras poliesportivas e de creches. As quais constam no sistema como concluídas, mas, segundo o Secretário, ainda não foram 100% finalizadas.

“A palavra correta seria desafio, porque estamos encontrando uma casa desarrumada, que precisa ser preparada para possibilitar essa profissionalização proposta. Nós temos muitos projetos para serem implementados, que dependem dessa organização. Quando a casa estiver arrumada, vamos apresentar à população o Plano de Ação com todos os projetos que a secretaria tem para serem aplicados aqui na rede municipal”, garantiu o titular da pasta.

Transportes
Após uma vistoria no setor de transportes, o secretário constatou que os ônibus que fazem parte da Secretaria de Educação não estão funcionando como deveriam. Faltam pneus, baterias, alguns estão com problemas mecânicos, e em estado de má conservação. Segundo Marcos, já foi solicitado junto ao setor responsável se há a possibilidade de conserto, para colocar essa frota em funcionamento.

“Esperamos que até o início do ano letivo, esses ônibus já estejam funcionando e aptos para o trabalho. Temos também uma pick up Strada para serviços exclusivos da secretaria, mas que se encontra na oficina, aguardando a aprovação do orçamento e disponibilidade financeira para que esse carro possa realizar os serviços do município”, relatou.

Segurança
Alguns desses problemas estão relacionados à falta de segurança, uma das principais preocupações do secretário. “Encontramos as escolas praticamente sem vigilância, abandonadas. Problemas na vigilância onde os ônibus eram guardados, e por isso houve vários furtos, tanto no ano passado, como neste ano. Mas nós já conseguimos fazer uma força-tarefa para amenizar a situação, através de um rodízio de vigilantes em algumas escolas”, prosseguiu, destacando ainda a importância da parceria firmada com as polícias Civil e Militar, que já foram informadas sobre os casos.

Salários atrasados
Marcos José aproveitou a ocasião para lembrar que a dívida com os funcionários foi deixada pela antiga gestão, e ratificou, “É uma dívida da gestão passada, mas que Wilker, pensando na melhoria da qualidade de vida da população de Casa Nova, sobretudo do profissional que não tem culpa, vai honrar mais esse compromisso. A gente espera que tudo ocorra bem para que o cronograma seja cumprido e assim podermos criar uma rotina administrativa, uma gestão mais democrática, que consiga atender as pessoas com mais presteza e mais qualidade”, finalizou o secretário.


Ascom/PMCN
Home Ads