quarta-feira, 31 de maio de 2017

ATENÇÃO MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL , HOJE (31) É O ÚLTIMO DIA PARA ENTREGAR DECLARAÇÃO ANUAL

CONFIRA OS CAMINHOS PARA A DECLARAÇÃO SEM ERRO
“A declaração é obrigatória e, mesmo que o MEI não tenha registrado receita em 2016, ele precisa enviar sua declaração. Esse registro dentro do prazo evita pendência e pagamento de multa”, explica o técnico do Sebrae, Wagner Gomes, responsável pela palestra “Como fazer a declaração de faturamento”, que aconteceu na tenda da Semana do NEI, no Shopping da Bahia.

A declaração refere-se ao ano de 2016 e deve ser emitida até o dia 31 de maio, quarta-feira. Na DASN-Simei, o MEI precisa informar itens como o seu faturamento anual (Receita Bruta Total), valor das receitas referentes a comércio, indústria ou serviço intermunicipal e se houve a contratação de funcionário. A declaração é obrigatória e garante a manutenção dos benefícios do empreendedor.
Veja aqui como fazer sua declaração.Principais dúvidas
O que é a Declaração Anual Simplificada para o MEI?
A Declaração Anual é uma das responsabilidades do MEI no exercício de sua atividade. Essa declaração deverá ser enviada anualmente à Receita Federal. Nela, o MEI vai informar suas operações comerciais (receita bruta) do ano fiscal anterior ao que está sendo efetuada a declaração.
Declaração do MEI e Declaração de Imposto de Pessoa Física, qual a diferença?
Todo empreendedor exerce socialmente dois papéis: um enquanto empresário, através do CNPJ da sua empresa, e outro de cidadão, pessoa física, através do seu CPF. A Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual, referente ao faturamento bruto da pessoa jurídica (CNPJ). Já a Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRF) é um imposto federal brasileiro anual, que incide sobre todas as pessoas que tenham obtido um ganho acima de um determinado valor mínimo. O fato de ser MEI, não obriga o empresário a declarar Imposto de Renda Pessoa Física.

 Agência Sebrae de Notícias Bahia/quersaberpolitica
Home Ads