terça-feira, 6 de junho de 2017

BAHIA Sem acordo, greve dos vigilantes continua

Terminou sem acordo a reunião, há pouco, entre vigilantes e representantes das empresas, na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), em Salvador. Enquanto os empregados pedem reajuste de 6,44% imediatamente, as empresas de segurança oferecem 3,64%. Uma nova rodada, com a mediação do MPT, do marcada para as 14h desta quarta (7). Segundo o presidente do SindVigilantes em Salvador, José Boaventura, a entidade emitirá nota ainda nesta tarde. O sindicato patronal ainda não se manifestou. A greve dos vigilantes já é a mais longa dos últimos 10 anos na Bahia. A paralisação começou há duas semanas. Os clientes de bancos já reclamam que não conseguem sacar dinheiro nos terminais de autoatendimento. Os mais afetados são os correntistas de bancos oficiais,
Fonte: RBN
Home Ads