quarta-feira, 7 de junho de 2017

BRASIL: Temer diz que conduzirá governo até 31 de dezembro de 2018

Temer admite viagem em jatinho da JBS, mas diz que não sabia a quem pertencia
Foto: Lula Marques / Agência PT
O presidente Michel Temer se posicionou, por meio da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, sobre a viagem que sua família teria feito no jatinho de Joesley Batista, sócio da JBS. De acordo com a nota, o peemedebista, à época vice-presidente, utilizou um avião particular para levar a família de São Paulo a Comandatuba, na Bahia. Mas o presidente não pagou pelo serviço e nem sabia a quem pertencia a aeronave. "O então vice-presidente Michel Temer utilizou aeronave particular no dia 12 de janeiro de 2011 para levar sua família de São Paulo a Comandatuba, deslocando-se em seguida a Brasília, onde manteve agenda normal no gabinete. A família retornou a São Paulo no dia 14, usando o mesmo meio de transporte. O vice-presidente não sabia a quem pertencia a aeronave e não fez pagamento pelo serviço", diz a nota. Nesta terça (6), Joesley Batista entregou à Procuradoria-Geral da República o registro do diário de bordo do jatinho, que inclui a "família sr. Michel Temer" como passageira da aeronave. Na ocasião, o Planalto disse que Temer viajou para a cidade em abril de 2011, não janeiro, como relatou Joesley Batista. Além disso, um avião da FAB havia feito o deslocamento.

BN
Home Ads