quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Prefeitura de Uauá paga salário de ‘amigos de campanha’ contratados que ficam em suas casas com direito a gratificação de 100%, denuncia vereador

O vereador de Uauá Rosevaldo Loiola (PDT), durante a sessão da Câmara de Vereadores de ontem (16), cobrou transparência da Prefeitura Municipal de Uauá na execução de obras para a cidade. Ainda assim, ele falou da sua satisfação em retornar aos trabalhos do 2° semestre da Câmara de Vereadores. “É uma satisfação retornar aos trabalhos da Câmara de Vereadores para darmos início aos trabalhos do 2° semestre”.
Vereador Rosevaldo Loiola
Falta de transparência no Governo Municipal
“Qualquer governo ou instituição o primeiro item requer transparência, nenhum governo pode ser legítimo se não houver espelho na sua comunidade das informações que devam ser transmitidas de forma clara e evidente, e este governo da mudança que se instalou no dia 1° de janeiro de 2017, infelizmente vem trazendo diversas falhas. Recentemente essa casa instaurou um requerimento para averiguar possíveis suspeitas de desvio de finalidade do FUNDEB, combustível e desvio de recurso no contrato emergencial. Eu na condição de relator já tive 4 audiências para averiguar os fatos, sabemos que os prejuízos são enormes e atinge principalmente as pessoas mais carentes e pobres. Do dia 1° de janeiro ao dia 14 de fevereiro foi pago – através da infra-estrutura – R$ 42 mil de combustível para as máquinas pesadas, são máquinas que através de relatório da prefeitura estavam todas sucateadas e sem condições de funcionamento, se as máquinas não estavam em funcionamento como foi que gastou R$ 42 mil, mais não se assustem com este valor, em notícia veiculada na TV São Francisco o Secretário de Infraestrutura (João Alves) disse que apenas 4 máquinas encontravam em condições precária de funcionamento, e como se gastou 42 mil? Esse dinheiro foi pago com recurso do fundo municipal de saúde”, disparou.
Pagamento suspeito à bando no São João
“A Banda Forró do Play que tocou nas festividades juninas por R$ 70 mil em outras cidades a diferença de valores foi enorme, a exemplo, das cidades de Ilhéus, Itabuna, Tanquinho de Feira onde o valor pago foi entre R$ 32 mil a R$ 45 mil e em Uauá foi diferente. Contrataram a banda e a própria produção do evento mandou a banda parar de tocar por conta que não estava tocando músicas do São João de Uauá, isso é falta de transparência e nos deixa preocupados”.
Farra com dinheiro público para pagamentos de quem não produz com direito a 100% de gratificação
“O que me chamou atenção foram dois casos: os coordenadores regionais e administradores distritais dos quais foram nomeados 4, Josefa da Santana,  Junior Borges, Reginaldo Souza Alves e Moisés Gonçalves, na lei não trata da ocupação dessas pessoas e muitos estão ocupando seus lugares em casa e estão pagando gratificação de 100%, então aqui em Uauá não existe crise financeira. O governo do prefeito Lindomar Dantas quando assumiu essa gestão deveria ter enviado para Câmara o Projeto de Reforma Administrativa para dizer que o governo iria começar com uma cara nova, o que eles fizeram pegaram o projeto de um ex-gestor e copiaram, e assim fizeram as nomeações”.
Ninguém vê as emendas do deputado Zé Nunes
“Não somos contra o desenvolvimento do município, desde o mês de fevereiro que o vereador Jerônimo de Oséas anda com um papel dizendo que o calc da prefeitura está limpo, e cadê os convênios da emenda do Deputado José Nunes que nunca chegaram? Se está limpo ainda não entrou nenhum convênio do Governo Federal e cadê os R$ 2 milhões que ficou em caixa da gestão do ex-prefeito Olímpio Cardoso para completar a obra da praça da Localidade de Sitio Tomas, São Paulino e  Caratacá?”.
Desaparecimento dos hidrômetros
“Cadê 4 hidrômetros do museu, 4 da Avenida Cardoso de Sá, o hidrômetro da Rua Maximiliano Miguel, ninguém sabe onde foi parar”.
Fonte: Jornal Ação Popular
Home Ads