sábado, 28 de outubro de 2017

São Paulo reacende o alerta para febre amarela no Brasil

A prefeitura de São Paulo registrou na sexta-feira (27) a vacinação de 213.519 pessoas contra a contra a febre amarela. A campanha foi iniciada depois do registro da morte de macacos com a doença. Em outras regiões, o Ministério da Saúde recomenda a dose da vacina apenas às pessoas que residem ou viajam para regiões silvestres, rurais ou de mata.
Em abril deste ano, o governo brasileiro adotou orientações internacionais e passou a recomendar apenas uma dose da vacina contra a febre amarela durante toda a vida. As pessoas que já se vacinaram quando eram bebê e têm a carteira com a comprovação, não precisam mais tomar a dose chamada de “reforço”, após os 10 anos.
Em Petrolina, a chance doença chegar é pequena e a dose só é indicada para pessoas que vão viajar para países que exigem a vacina ou para áreas de risco de infecção no país. Segundo informações da Secretaria de Saúde do município, de janeiro a setembro de 2017, Petrolina recebeu 3.675 doses de vacina. É possível encontrar doses nas unidades de referência: AME Roza Maria (ao lado da rodoviária) e AME Amália Granja (próximo ao SESI).
A doença não é contagiosa, ou seja, não há transmissão de pessoa a pessoa. É transmitida somente pela picada de mosquitos infectados com o vírus. Os sintomas iniciais da doença incluem febre, súbitos calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.
Fonte: blogwaldineypassos
Home Ads