sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Durante sessão, vereador de Uauá relata casos graves de pagamentos duvidosos e desvios


Vereador Rosevaldo Loiola

Da Redação
O vereador de Uauá e membro da Comissão de Redação e Justiça, Rosevaldo Loiola (PDT), durante a sessão da Câmara de Vereadores desta quarta-feira (08) disse que na próxima sessão da câmara apresentará o relatório final da CPI. Ainda assim, ele listou alguns escândalos detectados durante os trabalhos da CPI.
“Gostaria de avisar a vocês que na próxima semana entregarei o relatório final. Aproveito também a oportunidade para fazer um descritivo do que ocorreu entre os meses de janeiro, fevereiro e março. No dia 02 de janeiro o prefeito Lindomar Dantas decretou estado de emergência financeira e administrativa. Como é que o prefeito assume no 1° dia de mandato e detecta que a situação financeira é ruim, sendo que ele encontrou em caixa mais de R$ 3 milhões”, lamentou.
Indignado com a situação, Loiola listou sobre os contratos feitos mensalmente nos meses de janeiro, fevereiro e março. “A primeira encomenda feita pelo prefeito foi coleta manual de resíduos e pagou mais de R$ 31 mensalmente, pagou 160 km por mês de varrição de rua no valor mensal de R$ 26.880 mil – ‘varreu rua para dedeu’, capinação de ruas no valor de R$ 13.440 mil, serviço de coletagem contratou 57 pessoas no valor individual R$ 1950 reais, contratou 02 caminhões compactadores no valor de R$ 11.500 reais, 04 caminhão basculhante no valor de R$ 5.550 reais, contrastou um caminhão com roçadeira no valor de R$ 4.500 reais, dois tratores com carreta no valor de R$ 4.500 reais, um veículo de apoio no valor de R$ 5 mil, um veiculo de apoio operacional R$ 3.500 reais, pagou R$ 19.387 reais para empresa de combustível, equipamentos e ferramentas EPI´s R$ 12.500 reais e por última instalação física de um escritório R$ 4 mil”.
O vereador disse que o município gastou o valor de R$ 857.336 mil. “Esses são dados da prefeitura diante do Tribunal de Contas, agora é de estranhar a contratação de 57 pessoas para varrer as ruas, 02 caminhões compactadores eu até agora só encontrei um, 04 caminhão basculhante desconheço também – conheço apenas 2, os equipamentos e ferramentas EPI´s – agora comprar roupas e durar apenas 3 meses, estranho isso”.
Ainda assim, ele fez uma grave denúncia. “O relatório da CPI sugere que a empresa Mota, Tratores e Construções devolva aos cofres da prefeitura o valor de R$ 350.937 mil dos quais tem fortes indícios de desvios de recursos. Na fala do dono da empresa ele disse que o prefeito nunca pagou R$ 1 real de escritório e o nos empenhos constam os valores pagos. Esse relatório será apresentado na próxima sessão para averiguação dos fatos e os culpados serão punidos”.
Ação Popular
Home Ads