segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Reforma ministerial sairá em breve e PSDB pode ficar isolado, diz coluna

por Isabela Rocha no dia 12 de novembro de 2017 às 08:40
Foto: Reprodução
De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, a reforma ministerial de Michel Temer poderá sair em até 15 dias e o PSDB pode ser deixado de lado. É o que sinalizou o próprio presidente ao seus aliados. Segundo a publicação, o Planalto fechou o arco de partidos que será fortalecido e prevê privilegiar o PMDB, siglas do centrão, como PSD e PR, e o DEM.
Além disso, o governo ressaltou que as trocas já terão a disputa de 2018 como pano de fundo. A publicação refere que os tucanos estão enfrentando uma crise interna no partido e sendo colocados à margem de uma aliança centrista.
A crise no PSDB é apontada como prova de que o partido não terá força suficiente para se apresentar como líder natural da centro-direita na eleição presidencial de 2018. O governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) é reconhecido por caciques da sigla como a principal vítima da desordem interna.
Partidos historicamente aliadas aos tucanos já reconhecem que a crise no PSDB acabou “estreitando o caminho de Alckmin” e ampliando a cobiça por um novo nome, como Luciano Huck ou mesmo Henrique Meirelles (Fazenda).
Radardabahia
Home Ads