quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

BRASIL: CLIMA TENSO! Só liminar pode salvar Lula, analisam aliados e rivais; prisão não está descartada

Foto reprodução
A marcação do julgamento em segunda instância do ex-presidente Lula para 24 de janeiro mexeu com os ânimos tanto de aliados quanto de rivais do petista, segundo os quais só uma liminar concedida por um ministro de corte superior anulando a decisão conseguiria liberá-lo para a disputa eleitoral de 2018.
Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, integrantes do PT avaliam que a defesa do ex-presidente deveria apelar ao Conselho Nacional de Justiça alegando ocorrência de "velocidade seletiva" na tramitação do processo no TRF-4.
O julgamento ocorrerá após decisão em primeira instância do juiz Sergio Moro que condenou Lula a nove anos e meio de prisão pelo caso do tríplex no Guarujá.
Condenado a nove anos e meio de prisão pelo caso do tríplex no Guarujá, o ex-presidente Lula recorreu da decisão e será julgado em segunda instância no dia 24 de janeiro. O caso estará nas mãos de três desembargadores que, segundo pessoas próximas ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), não deverão anular a decisão do juiz de Curitiba.
A eventual condenação do ex-presidente poderá, de acordo com criminalistas ouvidos pelo jornal Folha de S. Paulo, resultar na prisão do petista. A ordem pode vir do próprio tribunal ou até mesmo de Sergio Moro.
Radardabahia
Home Ads