sexta-feira, 17 de agosto de 2018

BAHIA: Em embate com Rui Costa, José Ronaldo critica 'fila da morte' da saúde

por Lucas Arraz
Em embate com Rui Costa, José Ronaldo critica 'fila da morte' da saúde
Fotos: Joilson César / Ag. Haack / Bahia Notícias
Rui Costa (PT) e José Ronaldo (DEM) protagonizaram um embate sobre a saúde da Bahia no quarto bloco do primeiro debate televisionado entre os postulantes ao governo, transmitido pela Band nesta sexta-feira (16). Em sua pergunta para Rui, o ex-prefeito de Feira de Santana criticou o sistema de regulação dos hospitais estaduais. "Quantas pessoas estão morrendo na fila que está sendo chamada de 'fila da morte'?", indagou Ronaldo.

Na réplica, o governador criticou os ataques ao falar que o candidato democrata deveria estar mais preocupado em apresentar suas propostas". "Pare de atacar e apresente suas propostas. As pessoas estão acordadas até agora para te ouvir, candidato", falou Rui.  "O senhor não construiu a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Feira de Santana, eu tive que construir. O senhor não garantiu a educação no município, eu tive que garantir. Não vamos usar a doença e a morte das pessoas para fazer política", completou. José Ronaldo, em resposta, criticou a fala de Rui e falou que o candidato a reeleição estava fugindo das perguntas. 

O bloco também teve a repetição entre a dobradinha amistosa entre João Henrique (PRTB) e Célia Sacramento (REDE), que trocaram ideias sobre a economia baiana.  Enquanto Sacramento pregou o investimento no empreendedorismo, o ex-prefeito de Salvador falou em incentivos fiscais e redução de impostos para o estado. Marcos Mendes (PSOL) voltou os holofotes a Rui ao chamar a política ambiental da gestão atual de "caótica" e aliada a um "agronegócio do veneno". Sobre a afirmação, Rui disse que "quem de fato destrói o meio ambiente é a pobreza extrema".  "Que coisa feia! Quer dizer que é o povo pobre que está acabando com o meio ambiente?", rapidamente rebateu Mendes novamente ao citar que a suposta aliança do petista com o agronegócio estaria "devastando o meio ambiente" no estado. 

BN
Home Ads