sexta-feira, 21 de setembro de 2018

BAHIA: Ibope golpeia duramente campanha de José Ronaldo a 20 dias das eleições

Foto: Divulgação/Arquivo

José Ronaldo
A estagnação da candidatura de José Ronaldo demonstrada pelo Ibope divulgado pela TV Bahia esta noite, se for verdadeira, é um soco na boca do estômago de sua campanha, a qual começou cometendo o erro crasso de desconsiderar sua condição de indicado biônico do prefeito ACM Neto (DEM), nome preferido pelo eleitorado e, por isso, pela classe política, para fazer o confronto ao projeto de reeleição do governador Rui Costa (PT).
Obviamente que José Ronaldo tem qualidades como político e gestor. Mas, da mesma forma que não conseguiu apresentar um bom argumento para justificar sua escolha como candidato-substituto, sua comunicação não logrou até agora demonstrar seu verdadeiro valor, como prova o curioso aumento de sua rejeição, segundo a mesma pesquisa. Ou seja, expô-lo de tal forma parece estar sendo pior do que escondê-lo.
Some-se a isso inúmeros erros estratégicos desde o princípio que o impediram, até aqui, de firmar-se como um forte opositor, entre os quais ressalta a formação de sua chapa. Na prática, o que a sondagem de hoje revela é uma rejeição ao projeto do candidato como um todo, enquanto o do governador se robustece, com a confirmação da aprovação popular ao seu trabalho e, consequentemente, do seu direito de continuar governando os baianos.
Num quadro como o atual, fica difícil que haja alguma saída para a candidatura de José Ronaldo. E se não há algo de errado com ele, com certeza não se pode dizer o mesmo de sua propaganda. O impacto sobre o insucesso de sua campanha se fará sentir negativamente sobre todos os demais candidatos de sua coligação, para a Assembleia Legislativa e a Câmara dos Deputados, passando pelo Senado.
Tampouco aliados esperarão a divulgação de um próximo levantamento para decidir se permanecem com o democrata ou o abandonam de vez, repetindo o conhecido efeito manada que precede as grandes derrotas. Resta agora ao grupo de ACM Neto lançar mão de uma estratégia de contenção de danos. Tanto quanto possível, é fundamental impedir a contaminação do prefeito e de seus projetos futuros.
Buscar fortalecer a candidatura em Salvador para evitar uma derrota acachapante para Rui Costa na capital baiana, com a mensagem que passará a transmitir, é medida que já começou a ser adotada. Sob tamanho quadro de desalento, se terá efeito, é outra história.
Fonte: politicalivre
Home Ads