domingo, 9 de setembro de 2018

BAHIA: O vaqueiro está fora do páreo, diz Jutahy Magalhães

Do Ação Popular (AP)
Durante o desfile cívico de 7 de Setembro em Juazeiro, quem também prestigiou o evento foram o ex-ministro, atual deputado federal e candidato ao Senado pela Bahia, Jutahy Magalhães (PSDB) tendo ao seu lado várias lideranças, dentre elas o ex-candidato à prefeito pelo município de Pilão Arcado, Raimundo Nonato, o popular Mundoca (PDT).
“Estamos neste tradicional 7 de Setembro em Juazeiro prestigiando o evento por entender que muitas pessoas amigas de cidades vizinhas estão presentes, inclusive de Pilão Arcado a exemplo de Mundoca e seus amigos. A minha campanha está crescendo, e tenho a certeza que serei eleito com a participação do povo e a ajuda de Deus”, destacou Jutahy.
Ele ainda mostrou o carinho e apreço que tem pelo amigo Munduca. “Nós demos o nosso apreço à Mundoca  quando saímos do Sul da Bahia e fomos para o seu aniversário em Pilão Arcado, localizado aqui no Norte do Estado. Fizemos isso por reconhecer a sua liderança, capacidade e respeito para com o povo de sua terra. Não só eu, como Zé Ronaldo, Adolfo, Leo Prates, fomos prestigiar o seu aniversário e dizer para seu povo que estamos juntos, fazendo parte do mesmo palanque para salvar a Bahia”.
Desfile de 7 de Setembro atrai lideranças políticas da Bahia
Sobre o andar da política no município de Juazeiro, Jutahy fez a seguinte declaração: “Vejo muitas pessoas insatisfeitas, muitas promessas e poucas ações, mas o povo é que tem que mudar este quadro através do voto de forma democrática, contra qualquer tipo de intolerância e violência. Esta semana aconteceu uma coisa muito grave que foi a tentativa de assassinato à Bolsonaro – ele não é meu candidato, o meu é Geraldo Alckmin -, mas ninguém pode aceitar a intolerância   e o radicalismo  como instrumento de luta política”.
Por ter uma vasta experiência como homem público por ter sido ministro, deputado várias vezes e conhecedor da política nacional, Jutahy comentou sobre o pipino que o ex-prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho (PCdoB), enfrenta na Justiça Eleitoral por ainda não ter a sua candidatura homologada. “Ele é inelegível pela Lei da ficha Limpa. Ele precisa de uma liminar que suspenda os efeitos da condenação criminal, pois é muito difícil que o Supremo Tribunal Eleitoral mantenha a sua candidatura, com isso, o vaqueiro está fora do páreo”.
Por sua vez,  Mundoca exaltou as lideranças presentes. “Para mim é uma honra está aqui ao lado de Jutahy, Adolfo Viana, Leo Prates e José Ronaldo. Juazeiro é a minha segunda casa, esta terra me adotou quando cheguei em 1988 mesmo morando em Pilão Arcado, terra que tanto amo e desejo tudo de bom para aquele povo trabalhador e honesto. Estamos juntos trabalhando na campanha, e esperamos com fé em Deus que tudo dê certo nas eleições de 7 de outubro”, concluiu.
Fonte: acaopopular

Home Ads