segunda-feira, 8 de outubro de 2018

BRASIL: "Ele é subserviente ao senhor Lula, que está preso em Curitiba”, dispara Bolsonaro contra Haddad

por Débora Oliveira no dia 08 de outubro de 2018 às 15:35
Foto: Reprodução
Na manhã desta segunda-feira (8), em entrevista às rádios Bandeirantes o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) comentou sobre a possibilidade de participar dos debates para o segundo turno.
"Acho que debater com o PT não tem dificuldade", afirmou, após relatar se sentir bem e ter desejo de fazer campanha pelo país. 
Bolsonaro chamou seu adversário, Fernando Haddad (PT), de "pau mandado do PT". "É pior do que a Dilma, que era um poste. Ele é subserviente ao senhor Lula, que está preso em Curitiba."
O candidato do PSL ainda defendeu sobre a campanha ao governo de São Paulo, -ele "liberou" seus correligionários para escolher entre João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB), indicando que não vai apoiar um ou outro.
Ao citar os eleitos Major Olímpio e Joice Hasselmann, ambos do PSL e eleitos respectivamente para Senado e Câmara por SP, disse que cada um pode fazer campanha para o seu candidato com liberdade, mas "sem atacar o adversário".
O capitão reformado ressaltou a representatividade conquistada pelo PSL no Congresso. "Para quem falava que eu não teria governabilidade, temos a segunda bancada física na Câmara, além de outros parlamentares que têm compromisso de nos ajudar na governabilidade", disse.
Sobre as declarações de seu vice General Mourão e de seu guru econômico Paulo Guedes, Bolsonaro afirmou ter pedido que ele evitasse falar com a imprensa. "Eles não tem tato [para isso], então não falem", disse, comentando a última bronca que deu em Mourão, que disse que o neto é "um cara bonito (...), branqueamento da raça".
"Mas não é o caso tocar nesse assunto. Não soma absolutamente nada e dá munição pro inimigo", concluiu.
Fonte:radardabahia
Home Ads