Bolsonaro garante que Lava Jato punirá irregularidades na Educação

PF investiga indícios fortes de roubo de recursos públicos
Presidente Jair Bolsonaro. Foto: Isac Nóbrega/PR
O presidente Jair Bolsonaro usou sua conta no Twitter para anunciar, nesta segunda (4), a criação da Lava Jato da Educação. Segundo o presidente, “dados iniciais revelam indícios muito fortes que a máquina está sendo usada para manutenção de algo que não interessa ao Brasil”.
Bolsonaro afirmou que nos últimos anos o orçamento para a educação pública no Brasil aumentou em até quatro vezes e, mesmo assim, o país ocupa uma das últimas posições Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA).
Segundo o presidente, em 2003, o Ministério da Educação (MEC) gastou cerca de R$ 30 bilhões em educação no país; em 2016, o valor aumentou para R$ 130 bilhões, um acréscimo de mais de quatro vezes.
“Brasil gasta mais em educação em relação ao PIB que a média de países desenvolvidos”, afirmou o presidente. “Há algo de muito errado acontecendo: as prioridades a serem ensinadas e os recursos aplicados.”
A Lava Jato da Educação será uma parceria entre o Ministério da Educação, o Ministério da Justiça, a Polícia Federal, Advocacia Geral da União (AGU) e Controladoria Geral da União (CGU).
Confira as postagens:
FONTE: açao popular


Tecnologia do Blogger.