BRASIL: Juíza sentencia "réu, de pele e olhos claros, sem estereótipo de bandido" em processo

por Neison Cerqueira no dia 01 de March de 2019 às 20:00
Foto: Ilustrativa
A decisão de uma juíza ganhou repercussão nacional nesta sexta-feira (1º). A juíza Lissandra Reis Ceccon, da 5ª Vara Criminal de Campinas (SP), em sentença, condenou um homem "de pele, olhos e cabelos claros" a 30 anos de prisão pelo crime de latrocínio.
O jornal O Estado de S. Paulo informou que o caso foi denunciado pelo Ministério Público Estadual de São Paulo ainda em 2013 e sentenciado em 2016. A anotação da juíza sobre o "estereótipo padrão de bandido" começou a circular em grupos de WhatsApp de advogados.
Ao sentenciar Klayner Masferrer, a juíza relata que ele "foi firmemente reconhecido pela vítima e testemunha". "A vítima sobrevivente mencionou que realizou o reconhecimento do réu entre outras fotos, entrando o delegado no Facebook do réu, voltou a reconhece-lo na delegacia e posteriormente em juízo".
Por fim, ela ressaltou. "Vale anotar que o réu não possui o estereótipo padrão de bandido, possui pele, olhos e cabelos claros, não estando sujeito a ser facilmente confundido".
Fonte: radardabahia
Tecnologia do Blogger.