Guaidó retorna para a Venezuela, sob risco de prisão, após descumprir ordem judicial que o impedia de viajar

Foto: Carlos Rasso/Reuters
Juan Guaidó, autoproclamado presidente da Venezuela, retornou ao país nesta segunda-feira (4), para participar das manifestações contra o governo de Nicolás Maduro. O retorno do opositor de Maduro contraria ordem judicial que o proibia de deixar o seu país.
Ele foi recebido por uma multidão no Aeroporto de Maiquetía, que atende a capital, e depois foi até uma praça onde era esperado por seus apoiadores.
"Entramos na Venezuela como cidadãos livres, que nada nos diga o contrário. Já sentindo o sol de La Guaira, o brilho da cidade que nos esperava aqui", destacou.
Em seu discurso em Caracas, Guaidó agradeceu o apoio dos países vizinhos e pediu que os apoiadores não cedam à desesperança. "Hoje a Venezuela insiste em avançar".
"Eu sou um humilde funcionário público, nós nos deslocamos para a fronteira com milhares de voluntários, juntamente com os deputados da Assembleia, para conseguir ajuda humanitária. O regime não pode parar as pessoas na rua", disse.
FONTE: radardabahia
Tecnologia do Blogger.