Governador blefa na reforma do Mercado Joca de Souza. ‘Armengo está sendo feito pela prefeitura’, diz Alex do Mercado

Da Redação do AP
Parece que o projeto de revitalização do Mercado Joca de Souza Oliveira, em Juazeiro, foi para o beleléu. No dia de ontem (24) um armengo estava sendo feito por pedreiros por apenas recuperar a base das colunas do galpão que ameaça desabar na cabeça de comerciantes e fregueses. O tão comentado projeto do Governo do Estado em ano eleitoral, que direcionava recursos  no valor de R$ 3.200,000,00 para a execução da obra não apareceu.
Um dos permissionários do local decidiu fazer o serviço por conta própria por não mais acreditar nas promessas do governador Rui Costa e na palavra do prefeito Paulo Bomfim. “Esta foto é referente a um permissionário, o mesmo tem um ponto e fez o serviço no local.  Este serviço não tem nada a ver com a prefeitura. O serviço que a prefeitura está fazendo – para mim não é reforma, é um armengo. São mais de 15 anos que estamos lutando pela reforma, pois o prefeito ligou para um programa de rádio afirmando que esteve com o governador dizendo que a licitação estaria saindo no mês de maio deste ano. Agora não estou entendo o porque deste paliativo gastando dinheiro já que existe previsão sobre a saída dessa licitação”, disparou Alex Silva, conhecido popularmente como Alex do Mercado.
Ele afirmou ainda que “chegaram 30 sacos de cimento, uma carrada de areia, sendo que me deparei com alguns trabalhadores, mas pelo que acho esta administração está perdida porque o prefeito pela manhã diz uma coisa, e acontece outra com a informação repassada por Índio [aliado político do prefeito] que é uma reforma”, ironizou Alex do Mercado.
Os deputados estaduais Crisóstomo Lima, o popular Zó (PCdoB) e Roberto Carlos (PDT) colocaram emendas no valor de R$ 600 mil cada para que este projeto fosse executado. O governador Rui Costa durante solenidade assinatura do projeto de construção do prédio da Policlinica no ano de 2018, anunciou a liberação de mais R$ 2 milhões para que a obra fosse executada. De acordo informações obtidas pela reportagem do AP, os dois parlamentares tem trabalhado para que este projeto seja realizado, mas por outro lado, eles enfrentam burocracia. A previsão era para o começo das obras no início deste ano.
FONTE: acaopopular

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.