BRASIL: Ministro da Educação desmente privatização de universidades federais

por Paulo Araújo no dia 15 de July de 2019 às 15:20
Foto: Reprodução/NSC TV
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, negou que o Governo Federal esteja planejando privatizar as universidades federais e falou em "eficiência". A informação é do G1.
“O governo do presidente Jair Messias Bolsonaro não vai cobrar, nunca saiu daqui, isso é fake news, não vai cobrar, do estudante de graduação das unidades federais, mensalidade alguma”, disse o ministro nesta segunda-feira (15), durante evento em Florianópolis. 
No domingo (14), Weintraub já tinha usado o Twitter para falar que não procedia a notícia de uma possível privatização das universidades federais. “Não há privatização alguma! Teremos um modelo moderno, que nos aproximará da Europa, Canadá, Israel, Austrália, EUA etc. A adesão das universidades será voluntária, permitindo separar o joio do trigo... as que quiserem ficar no atual modelo, poderão ficar...”,  escreveu o ministro.
Weintraub falou ainda que o MEC deve apresentar uma proposta que trará "eficiência" às universidades federais. “O governo do presidente Jair Bolsonaro não pretende cobrar. O que a gente vai fazer: eficiência”.  O ministro voltou a defender o contigenciamento de recursos dos campi. “Passado 70 dias não tem uma universidade federal fechada. Não tem uma universidade sem luz. Não tem um refeitório, estudantes sem alimentação no bandejão. O que foi feito? Foi feito gestão”,  disse. 
Contudo, universidades têm reclamado do contigenciamento. A Universidade Federal da Bahia (Ufba) alegou que precisou reduzir o horário de funcionamento durante as férias letivas. Já a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) está sem pagar a conta de luz desde janeiro.
FONTE: radardabahia

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.