Prefeitura de Ituaçu é investigada pelo MPF por pagar mais de R$ 1 milhão à cooperativa sem licitação

por Mateus Carmo no dia 01 de July de 2019 às 18:18
Foto: Reprodução
Conforme informações disponibilizadas em uma portaria assinada pelo procurador da República, André Sampaio Viana, publicada nesta segunda-feira (1º), o Ministério Público Federal (MPF) irá investigar uma suposta contratação irregular de uma cooperativa para o serviço de transporte escolar,  na cidade de Ituaçu, no centro-sul da Bahia. 
Segundo o órgão federal, a Coopvel Cooperativa de Transportes foi contratada sem licitação, neste ano, pelo prefeito Adalberto Alves Luz (PTB). Pelo serviço, o Executivo Municipal já pagou à cooperativa R$1.740.846,28. A mesma empresa recebeu no ano passado R$5.036.725,47.
Vale lembrar que denúncias contra a atual gestão já tinham sido feitas por um morador do município, na Câmara de Vereadores, em setembro do ano passado. Na ocasião, ele disse que houve fraudes na contratação de uma cooperativa de transporte. O morador disse que a prefeitura pagava por um serviço que não era feito.
No ano de 2012, o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a prefeitura assinaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) proibindo “em qualquer hipótese, a absorção de mão-de-obra por meio de empresa prestadora de serviços, cooperativa, associação, organizações sociais ou social de interesse público ou fundação privada”.
FONTE: radardabahia

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.