Sento Sé: Prefeita diz que contratou emergencialmente por falta de documentos

or Francis Juliano / Bruno Leite
Sento Sé: Prefeita diz que contratou emergencialmente por falta de documentos
Foto: Reprodução / Blog Ilhéus
A prefeitura de Sento Sé informou através de nota que foi obrigada a realizar uma contratação emergencial de serviços e funcionários porque a atual gestão foi assumida pela prefeita Ana Passos, em 2017, "sem nenhuma documentação física ou sistema computadorizado". Nesta sexta-feira (26), o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) autorizou, após denúncias do Ministério Público Federal (MPF), mandados de busca e apreensão para apurar supostas irregularidades nestas contratações (leia aqui).

De acordo com a prefeitura, a situação foi comunicada ao MPF e que um pedido de prorrogação do prazo para que fosse apresentado os documentos solicitados foi feito ao órgão - a justificativa seria a reforma do prédio da prefeitura e o consequente deslocamento de documentos causados pela obra. "Com isso não foi possível localizar em tempo para enviar ao Ministério Público", relata.

O texto diz ainda que a aministração municipal "atua sempre guiada pela legalidade e transparência, cooperando com todos os órgãos de fiscalização".

FONTE: BN (26/07/2019)

COMENTÁRIOS:
Osiel Amaral Amaral
OSIEL AMARAL disse:
28 de julho as 08:19 às 08:19
Contra Fatos não há argumentos:
Publicado no Diário Oficial de acordo com o decreto nº 2.346 de 10 de novembro de 2016,
Prefeito Ednaldo do Santos Barros, institui processo de transição democrática de governo do Município de Sento Sé/BA, dispõe sobre a formação da equipe de transição, e dá outras providências.
Na oportunidade, o prefeito Ednaldo nomeiou 5 integrantes indicadas pela prefeita eleita para fazer parte da comissão de transição da equipe formada pela atual prefeita Ana Passos.
LEIA NA INTEGRA, DOCUMENTO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL:Ver mais
CurtirResponder14m
Osiel Amaral Amaral
Ao deixar a gestão em 31 de Dezembro de 2016 o ex-prefeito exonerou todos os cargos de livre nomeação e exoneração e encerrou todos os contratos.A atual gestão, em Janeiro/2017 segundo Diário Oficial Elettonico (doem.otg.br) tambem publicou decreto tornando nulo todo e qualquer nomeação de cargos, gratificações, etc.
O Pessoal contratado ilegalmente segundo denuncias do MP e acatada pelo TJ-BA foi na atual gestão e continuam sendo feitas. Basta fazer pesquisas no D.O.M. inclusive com contratação de Cooperativas para funções existentes no quadro de efetivos da Prefeitura.
CurtirResponder7m
Osiel Amaral Amaral
AO TJ /BA a população de Sento Sé aguarda punição severa dentro da Lei para acabarmos com esses insuportáveis abusos de poder.
Merece, após todo trâmite juridico cabivel, Improbidade administrativa.
O Brasil vive um novo tempo. Graças a Deus.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.