PF faz operação, mira o financeiro do PCC e bloqueia 400 contas ligadas à facção

por Nangel Santana no dia 06 de August de 2019 às 12:00
Foto: reprodução
A Polícia Federal começou na manhã desta terça-feira (6) a Operação Cravada para desarticular o núcleo financeiro do Primeiro Comando da Capital, o PCC, apontado como responsável pelo recolhimento, gerenciamento e emprego de valores ‘para financiamento de crimes’ em diferentes estados do país.
Cerca de 180 agentes cumprem 85 mandados, 55 de busca e apreensão e 30 de prisão em sete estados (São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Acre, Roraima, Pernambuco e Minas Gerais). As ordens foram expedidas pela Vara Criminal de Piraquara, no Paraná.
De acordo com o jornal O Estado de S. PAULO, 30 ordens de prisão precisão sem cumpridas, oito são em presídios, três em São Paulo, um no Mato Grosso do Sul e quatro no Paraná. Até o momento, 18 prisões já foram realizadas, segundo o
No Paraná as ordens são cumpridas nos municípios de Curitiba, São José dos Pinhais, Paranaguá, Centenário do Sul, Arapongas, Londrina, Umuarama, Pérola, Tapejara, Cascavel e Guarapuava.
Já no estado de São Paulo, os policiais cumprem mandatos em Praia Grande, Itapeva, Osasco e Itaquaquecetuba, Hortolândia, na capital paulista e no presídio de Valparaíso.
Nos outros estados, a ação é realizada nas cidades de Uberlândia (MG), Rio Branco (AC), Boa Vista (RR), Caruaru (PE) e Dourados (MS).
A ação tem apoio do Ministério Público do Estado do Paraná, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado de São Paulo, do Departamento Penitenciário Federal, da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo e Polícia Militar de SP.
Segundo a PF, a investigação teve início em fevereiro deste ano, com base em informações sobre a existência de um núcleo financeiro da facção criminosa na Penitenciária Estadual de Piraquara, no Paraná.
FONTE: radardabahia

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.