SENTO SÉ: IMAGENS DE RISCOS PARA ALUNOS DO COLÉGIO CUSTÓDIO




Fotos: rede sociais

Leitora que pediu para não ser identificada, alerta a direção do Colégio Municipal Custódio Sento Sé quanto a possibilidade de acidentes envolvendo alunos. Segundo a leitora, há cinco meses na área do pátio do colégio foi removida uma placa de concreto que serve de tampa  de uma caixa d’água que fica dentro de um buraco com aproximadamente 1m40cm de profundidade com fiação elétrica exposta (bomba d’água).  Fica aqui o nosso alerta à direção do Colégio que com certeza tomará as devidas providencias.

Aproveitamos o ensejo, a titulo de colaboração aos gestores escolares em todo o Brasil, reproduzir parte do material publicado pelo portal. Blog.wpensar.com.br


É inevitável: acidentes acontecem. Ainda que você se preocupe com a prevenção de acidentes na escola, é provável que pequenos problemas sempre aconteçam. Afinal, os alunos brincam, correm e praticam atividades físicas na sua instituição, o que é algo normal e saudável, mas que pode ocasionar quedas, batidas e pequenos machucados.
Entretanto, é dever da escola manter um ambiente seguro e trabalhar medidas de prevenção, de modo a garantir que ninguém sofra  lesões ou danos. Deixar um vidro quebrado no lugar errado, por exemplo, é uma negligência que pode trazer sérias conseqüências.
Além disso, é necessário se preocupar com itens básicos de segurança, como luz de emergência, extintores, saídas de emergência desobstruídas, entre outros. Nunca se espera que algo de errado ocorra, mas, como dissemos, acidentes acontecem e a escola precisa estar devidamente preparada para lidar com eles da melhor forma possível.
A escola pode até ser responsabilizada judicialmente por acidentes que ocorram em suas dependências. Saiba mais.
Prepare sua equipe para lidar com acidentes na escola
Para começar, toda escola tem que ter uma enfermaria ou pelo menos os materiais de primeiros socorros. A escola deve disponibilizar um profissional da área da saúde para atendimento em caso de imprevistos ou ter parceria com um serviço de pronto-atendimento médico, que pode prestar a assistência em caso de necessidade.

Além disso, é fundamental que a escola ofereça treinamento aos funcionários, focando sempre na prevenção e nos primeiros socorros. Os gestores podem organizar um dia de treinamento com a presença de enfermeiros, paramédicos e bombeiros para que todos possam passar as instruções de como lidar com pessoas acidentadas.
Que tal exemplos práticos durante as palestras? Com o auxílio dos especialistas, professores, funcionários e até os alunos podem, por exemplo, treinar a RCP (ressuscitação cardiopulmonar), entre outras ações de primeiros socorros.
Identifique os locais que oferecem risco de acidentes
Além do treinamento especializado e de visitas de profissionais da área da saúde, é necessário olhar para o espaço interno da escola. Como? Simples: os gestores devem identificar locais no espaço escolar onde a propensão de acidentes possa ser maior e investir em equipamentos para evitá-los.
Vejamos alguns locais dentro do ambiente escolar a serem verificados e adaptados para uma proteção maior dos alunos e, consecutivamente, de todos:
Quadra da escola: verificar se o piso está firme, se não há materiais enferrujados, quebrados e se há proteção para a arquibancada, para que ninguém leve uma “bolada”
Pátio: manter o piso nivelado e sem buracos. Evitar também o piso de cimento áspero, que pode machucar em caso de quedas. Colocar fitas antiderrapantes em rampas e degraus. Do mesmo modo, sinalizar degraus com fitas adesivas coloridas (geralmente amarelas) específicas para esse uso.
Escadas: também devem ter degraus sinalizados e contar com fitas antiderrapantes. Pontos com o teto baixo, onde se pode bater com a cabeça, também devem ser marcados com a fita sinalizadora.
(...) entre outras.

FONTE: blog.wpensar.com.br

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.