Delegada Regional do CREMEB apoia protesto dos médicos da UPA de Juazeiro e diz que a ‘UPA e o Hospital Maternidade funcionam sem inscrição’

Redação
A Delegada Regional do CREMEB, circunscrição Juazeiro, Doutora Jamille Freire S. Almeida ocupou espaço na imprensa da região quando se manifestou contrária a decisão do município de Juazeiro de reduzir o quadro de profissionais na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Ela ainda se manifestou sobre as denuncias formuladas pelos médicos que trabalham no local sobre as mudanças nos atendimentos.
“Eu fui surpreendida com o desabafo dos colegas médicos que trabalham na UPA de Juazeiro com relação a decisão do município por reduzir o número de médicos na unidade de atendimento. Foi uma decisão unilateral, não houve nenhuma conversa com os médicos anteriormente, e com isso fomos surpreendidos com a notícia, assim como também na mudança do atendimento de emergência da pediatria – que sairia do Hospital Materno sendo transferido para a UPA onde não se tem adequações suficiente para atender a demanda”, destacou a médica Jamille.
Ela ainda fez questionamento sobre a maneira com que os serviços poderão ser operacionalizados. “Sabemos que na UPA em termo da  ortopedia, não sabemos se esse atendimento vai permanecer depois dessas mudanças, assim como também já havia incluído o atendimento na área de psiquiatria o que deixou os médicos ainda mais angustiados em saber que o espaço não é adequado para pediatria. Seria atendidos crianças e pacientes adultos no mesmo espaço físico, e daí a preocupação deles em acionar o Conselho Estadual de Medicina,  assim como também o Ministério Público que teve como objetivo melhorar o atendimento à comunidade.”
Ela afirmou que ainda sobre a dificuldade para manter contato com a administração municipal para tentar resolver o impasse. “Não conseguimos, mas já temos uma conversa agendada com a Doutora Teresa para tentar saber como está funcionando este planejamento com os médicos. O que sabemos atualmente na questão de atendimentos baseado na resolução do Conselho Federal de Medicina, é que o número de dois médicos é insuficiente para a demanda. Nos foi enviado uma tabela que se encontra no site da prefeitura com relação ao número médio de atendimento, e realmente a gente vê que os atendimentos chegam à quase 7 mil por mês. Então pela resolução, o número ideal de médicos deveria ser no minimo de três. Nós sabemos que tem pacientes em estado grave aguardando durante muito tempo transferência para unidades de média e alta complexidade. Sabemos dessa demora devido ao número de leitos, provavelmente tenha profissionais que ajudam no trabalho desses médicos. Então isso expõe os médicos à erros claros por não oferecer um atendimentos aos pacientes de forma digna, e diante da situação, o Conselho de Medicina apoia os médicos nesta luta para que medidas arbitrárias não possam prejudicar a população”.
A médica Jamille afirmou ainda que duas unidades de atendimento em Juazeiro estão funcionando sem inscrição do Conselho. “A UPA e o Hospital Maternidade de Juazeiro não tem inscrição no Conselho Regional de Medicina, o que na verdade já configura em um erro de infração”.
Ela afirmou que a administração suspendeu por enquanto a execução do projeto, mas que ainda preocupa. “Estas mudanças seriam implementadas agora no inicio do mês de setembro, mas eu soube que a administração recuou nas mudanças por conta das adequações físicas para o atendimento, mas mesmo assim se mantem a decisão de mudar o atendimento naquela unidade”.
Ela concluiu se mostrando preocupada com a situação. “Não sei como funcionaria o atendimento de pediatria, pois isso tem preocupado bastante os médicos. Outro problema está relacionado a emergência do hospital materno infantil que ficará fechada, o que prejudicará mais ainda a população porque fica fora de um local que foi preparado para o atendimento apenas para crianças. Ainda assim, o Conselho Regional de Medicina não tem poder de polícia para fechar nenhuma instituição, a nossa missão é fiscalizar, apenas a profissão medica”.
FONTE: açãopopular.net

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.