Estado tem sete barragens com estruturas comprometidas, diz ANA

por Daniel Serrano no dia 12 de December de 2019 às 08:50
Foto: Divulgação
A Bahia tem sete barragens com estruturas comprometidas. É o que diz um estudo divulgado na última quarta-feira (11) pela Agência Nacional de Águas (ANA). Ao todo, foram registrados 68 equipamentos com problemas em todo o país.
Entre as irregularidades, estão erosões, rachaduras, buracos, infiltrações, corrosão de tubulações, presença de vegetações, afundações e fissuras.
As barragens que apresentaram problemas na Bahia são: Apertado, em Mucugê; Araci, em Araci; Beco Bebedouro, localizada em Seabra; Luiz Vieira, em Rio de Contas; Tabua II, em Ibiassucê; Vilobaldo Alencar, em Ruy Barbosa; e Zambumbão, no Vale do Paramirim.
O levantamento feito pela ANA foi realizado em 2018. O estudo ainda aponta que, em todo o país, o número de barragens com problemas cresceu. Em 2017, esse número era de 45. Desses, dez equipamentos da Bahia estavam na relação.
Das barragens baianas na lista, saíram no estudo divulgado nesta quarta foram: Afligidos, localizada na cidade de São Gonçalo dos Campos; Cipó, em Mirante; Luiz Vieira, em Rio de Contas; RS1 e RS2, em Camaçari; e Pinhões, em Juazeiro.
Todas as barragens que apresentaram algum problema no estado são administrados pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema).
FONTE: radardabahia

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.