Dado Cavalcanti avalia partida de estreia do Sub-23 e diz que equipe estava ansiosa

por Neison Cerqueira no dia 23 de January de 2020 às 09:20
Foto: Divulgação / EC Bahia
O Time de Transição ou Sub-23, do Bahia, saiu no lucro na noite desta quarta-feira (22), ao empatar em 1 a 1 com a Juazeirense no estádio Adauto Moraes, em partida válida pela primeira rodada do Campeonato Baiano. Isso porque o Tricolor foi pressionado durante todo o segundo tempo e também contou com a sorte de não ser vazado: defesa do goleiro e bola na trave garantiram o resultado.
Após a partida, o técnico Dado Cavalcanti, em entrevista coletiva, disse que viu o Bahia ansioso pela estreia na competição. Em sua análise, o Tricolor teve domínio no primeiro tempo, mas "sofreu mais" na etapa final. "A estreia é sempre um pouco mais ansiosa, um pouco mais nervosa. Um grupo mais jovem acaba sentindo um pouco mais. Nossa equipe estava bem ansiosa em campo. Erramos bolas fáceis que em condições normais nossa equipe não erra. Faz parte do processo. Primeiro jogo aconteceu. Nossa equipe colocou a bola no chão, tentou jogar. Adversário também jogou. A partida foi animadora. As duas equipes tiveram chances. Primeiro tempo muito mais no nosso domínio, segundo tempo correu um pouco de nossas mãos. Sofremos mais no segundo. Não dá para lamentar tanto o resultado em si. A condição de jogo acaba sendo um pouco mais difícil, jogar fora, adversário imprimindo ritmo forte, campo irregular, nossa equipe tem tudo para amadurecer, para crescer mais no campeonato. Espero fazer um jogo melhor em casa", avaliou o técnico.
Outro ponto citado pelo treinador foi o gramado do estádo, o que ele preferiu não reclamar. Visivelmente o 'tapete' verde não estava na melhor condição de jogo. Dado, porém, ressaltou a condição do campo, que suportou a partida mesmo com a forte chuva que caiu em Juazeiro nesta quarta. "Acredito que sim (impediu jogadores de correrem mais com a bola). Mas quero fazer uma ponderação. A chuva que caiu em Juazeiro hoje, e o campo deu condição de jogo. Já nos surpreende. Aproveitar e elogiar a administração do estádio. O Juazeirense, que treina e manda seus jogos aqui. Imaginava que teria muitas poças, mas a bola rolou tranquilamente. Óbvio que ficou mais pesado, campo ficou mais irregular. Pelas características de nossos atletas, acabou nos prejudicando. Acho que prejudicou o Juazeirense também. Não vamos achar que foi só o Bahia prejudicado. Espero que em Pituaçu a gente tenha um cenário completamente diferente. Campo seco, grama mais baixa par o jogo andar", declarou.
O Bahia vai se preparar para voltar a campo pelo Baianão no próximo domingo, às 16h, quando encara o Vitória da Conquista no estádio de Pituaçu, pela segunda rodada da competição.
FONTE: radardabahia

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.