REGIÃO: DESASTRES ADMINISTRATIVOS NOS MUNICÍPIOS DA REGIÃO

Formadores de opiniões da Região do Vale do São Francisco destacam as péssimas gestões nas prefeituras do Norte do Estado da Bahia. O Jornal "Ação Popular" publicou nos ultimos dias os verdadeiros desmandos administrativos na região.

Retrospectiva 2019: Juazeiro enfrentou graves denuncias, ação da justiça, prisão de servidor e falência na saúde

Da Redação
O ano de 2019 para o prefeito de Juazeiro Paulo Bomfim (PCdoB) e o líder do grupo, Isaac Carvalho (PT) não foi o esperado. Denuncias de  escândalos estampadas em páginas policiais, prisão de servidor de confiança, decisões judiciais, problemas nas pastas de saúde, educação, infraestrutura, denuncias de atrasos de pagamento à prestadores de serviços, fornecedores, funcionários contratados, etc.
Ainda assim houve descontentamento popular sobre o reajuste na taxa de água, lixo, IPTU, privatização do espaço público (Zona azul), privatização do carnaval, abusos nas aplicações de multas.
A ira dos contratados
Pela primeira vez na história política de Juazeiro, professores contratados se rebelam contra a administração municipal. O motim começou dentro do próprio grupo político por pessoas que foram indicadas por vereadores, lideres comunitários, deputados, secretários e aliados. Diante do quadro é difícil hoje  a administração contar com o apoio de 3/4 dos professores concursados.
Segundo denúncia do professor contratado Cléber Jesus, a prefeitura de Juazeiro antecipou o ano letivo e pagou apenas 20 dias de trabalho para os professores contratados da cidade, deixando assim, sem décimo terceiro e mais de 90 dias sem receber nada.
Veja o Vídeo:
Clima tenso na APLB-Sindicato
Quem também passou a enfrentar graves problemas neste final de ano foram os professores da rede estadual de ensino em Juazeiro. Aproveitando as festas de final de ano, o governador Rui Costa determinou o seu aliado político, Paulo Bomfim receber três escolas com 86 professores. O fato assustou até o diretor da APLB-Sindicato, Professor Gilmar Nery. “Hoje são três escolas estaduais em Juazeiro que estão ameaçadas de serem municipalizadas. O governo Rui Costa está entregando essas unidades ao prefeito Paulo Bomfim, que por sua vez, decidiu, desta vez, receber as unidades sem antes conversar com a APLB e a categoria”.
Manifestação na frente do Paço Municipal no dia 5 de fevereiro
Saúde no fundo do poço
O ano de 2019 foi marcados por cenas lamentáveis de pessoas morrendo por falta de socorro médico nas ruas. Não importa se a pessoa tem plano de saúde, ou seja dependente do SUS, que pode morrer em caso de acidente em uma das ruas da cidade devido a falta de socorro. Imagem como a de cima está se tornando comum com pessoas morrendo feito indigentes porque a equipe do Samu não pode comparecer devido a falta de maca.
Circulo se fechando
Até o dia 23 de dezembro os funcionários da saúde não tinha recebido o décimo terceiro salário. Além deles, prestadores de serviços e fornecedores estão passando pela mesma situação de sacrifício. Em ano de eleição, a preocupação de quem tem dinheiro dentro de qualquer prefeitura é receber o quanto antes. Fatos lamentáveis já aconteceram no passado com pessoas acorrentadas e com faixas na porta da prefeitura querendo receber. Ainda segundo informações, já tem fornecedores e prestadores de serviços agoniados, desesperados…
Situação de desprezo
É notório a pouca aproximação das pessoas de Juazeiro ao prefeito Paulo Bomfim. Em vários lugares públicos, elas tem se recolhido. Até nas imagens é notório esta situação de vexame com o público. Em época de campanha, o candidato deveria ser cortejado por populares.
Clima político
O clima de pré-campanha em Juazeiro começou cedo em 2019. De um lado os pré-candidatos a prefeito, Joseph Bandeira (SD), Allan Jones (PTC) e Coronel Anselmo Bispo (sem-partido) participando de eventos nos bairros e comunidades da zona rural. O prefeito tem feito a sua parte sempre acompanhado de assessores e pessoas da administração.
Joseph Bandeira sendo cortejado por estudantes do curso de Direito da Uneb
Evento com Anselmo Bispo
Animas pelas ruas
Ainda no ano de 2019, foram muitos os animais circulando pelas ruas do centro e bairros da cidade. As reclamações foram várias, e mesmo assim a administração fez pouco ou quase nada quando apreendeu alguns animais, que horas depois estava vagando pelas ruas novamente.
Lista de pré candidatos
Matadouro fechado
Ações nas Câmara de Juazeiro
Nesse período foram realizadas 63 sessões ordinárias; 03 sessões extraordinárias e 26 sessões especiais, solenes e Audiências Públicas.
Candidatura de pobre
O pré-candidato a prefeito de Juazeiro, o advogado Jackson Bosco dos Santos, popularmente conhecido como Jackson de Maria de Bosco (sem-partido) gravou um áudio e distribuiu nas redes sociais desafiando todos os demais  concorrentes afirmando ser ‘o candidato ideal’ para acabar com todo tipo de vicio, ou gatunagem possivelmente existente em Juazeiro. “Quebro o sistema, e sou inteligente, não brinquem porque consigo transformar esta cidade gerando empregos cortando por geral a corrupção”, disparou.
“Na minha campanha não quero puxa-saco para fazer cotinha como já está acontecendo por aí. Estou plantando batata e macaxeira para arranjar dinheiro para minha campanha. Quero ver se consigo de R$ 400 mil a R$ 500 mil que é o valor que pretendo gastar, meu dinheiro virá da roça, do suor de meu trabalho”, propôs. Depois desse desabafo, a galera foi para o abraço.
Caiu liminar do saneamento
De acordo a decisão judicial, ‘limitou-se a ratificar a tese vencida de cobrança de juros sobre juros por decorrência da continuidade da natureza das obrigações’. Ainda assim, a justiça desconheceu a razão do município continuar mantendo o mesmo procedimento referente ao pagamento.
Inauguração
Já no centro da cidade, algumas ruas foram asfaltadas.
Geradora de empregos
A Agrovale foi destaque mais uma vez na divulgação do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados/Caged, do Ministério do Trabalho e Emprego, ajudando a colocar Juazeiro como o município que mais gerou empregos na Bahia.  Foram de 4.273 empregos de carteira assinada o segmento da agricultura, tendo à frente a Agrovale, responde com 1.757 ficando a indústria, em segundo com 1.510 e o de serviços com 1.127.
Problemas com a justiça
Ainda no ano de 2019, uma ação civil pública foi ajuizada pelo Ministério Público Estadual contra o Município de Juazeiro em razão de problemas e irregularidades no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da cidade. Segundo a promotora de Justiça Rita de Cássia Rodrigues de Souza, relatórios elaborados pela Vigilância Sanitária estadual e pela Auditoria SUS alertaram para “inúmeros vícios”, entre os quais ambulâncias de suporte avançado e básico sem acessórios essenciais, farmácia sem Termo de Responsabilidade Técnica assinado, manutenção deficiente dos veículos, que ocorrem apenas quando as ambulâncias apresentam problemas, e inexistência de Plano de Ação Municipal de atenção às urgências.
Imagens sobre a situação do prédio adquiridas pela reportagem do AP
Dias antes do MPE se manifestar, o vereador Allan Jones (PTC) ocupou a tribuna da Casa Aprígio Duarte denunciando a situação. Em vez do problema ser resolvido, fez foi piorar.
Pesar
Expulsão de Sem Terras
Ainda no ano de 2019, a Justiça Federal determinou a desocupação de área onde estavam acampados os Sem Terras nos lotes de irrigação, no Salitre. Dezenas de famílias foram retiradas de suas casas.
Problema na saúde do interior
A Presidente da Associação de Moradores da localidade de Poções, zona rural de Juazeiro, Edileide da Silva Neres, denunciou as péssimas condições do Posto de Saúde da localidade. A comunitária afirmou que tentou solucionar o problema procurando a Secretaria de Saúde, mas não obteve sucesso.
“Estive na secretaria solicitando a reforma completa do prédio, isso porque a situação está totalmente precária. Por dentro, as paredes estão rachadas, e ainda assim, o existe risco de contaminação hospitalar com as três fossas acepticas em condições deploráveis podendo uma criança ou animal cair dentro. Outro problema está relacionado ao lixo hospitalar com agulhas, bisturis, e outros objetos espalhados pelo chão. A a situação de abandono é tanta que não sabemos em que ponto vamos chegar com os animais tendo acesso ao lixo dentro do próprio posto”, lamentou a comunitária.
Aumento da água

Outro fato que causou polêmica em Juazeiro foi o reajuste na tarifa da água. Os consumidores se queixaram de estarem recebendo as contas com um mês de antecedência, e ainda assim mais cara.
Briga por água em Juremal

Os moradores do distrito de Juremal, zona rural de Juazeiro, se reuniram no Teatro Municipal para discutir sobre a qualidade da água que continua chegando nas torneiras. Durante o evento, o Professor Josué Nunes Ferreira fez abordagem sobre o grave problema da água contaminada que está chegando nas torneiras causando preocupação à todos os moradores da comunidade e mais três povoados vizinhos. “A situação é grave e esperamos que a administração municipal resolva o problema. É só isso que queremos. A maioria dos moradores é carente é não tem condições de comprar todos os dias água mineral para beber, e muitas das pessoas estão deixando de comprar comida e medicamentos para ter um pouco do que beber em suas casas, enquanto isso, no final de cada mês, o recibo do SAAE chega para que as pessoas paguem as contas pelo consumo de uma água contaminada”, lamentou o professor Josué.

Sobre a ausência de representantes da administração municipal para prestar esclarecimentos à comunidade, o vereador Allan Jones (PTC), se mostrou indignado. “Descaso total, como sempre vem tratando os moradores de Juremal dessa forma”.
Município com nome sujo
Em ação judicial aberta em 2012, o município de Juazeiro, acusou o ex-prefeito Misael Aguilar da Silva Júnior e o ex-secretário de Saúde Armando Soares e Silva Filho, de fraudar recursos destinados à saúde da população.
De acordo com ação, a dupla deixou de efetuar a aplicação dos recursos do Fundo Nacional de Saúde (FNS) em conformidade com as normas vigentes no país, sendo acusada de causar lesão ao erário público e manchar a imagem do município junto ao governo federal.
Ainda segundo o processo, o ex-gestor municipal teria deixado de aplicar mais de R$ 11 milhões no Sistema Único de Saúde (SUS), tendo gasto o dinheiro com outras despesas, sem comprovação. Ainda segundo a acusação, por causa da manobra, o município de Juazeiro ficou inadimplente junto ao governo federal.
Em caráter liminar, a Prefeitura pediu a Justiça a proibição da inclusão do município de Juazeiro no rol de inadimplentes do governo, sob pena de causar prejuízos à população.
Nomeação do Professor Regis para NTE 10
O professor Regivaldo Alves de Menezes foi nomeado para o cargo de diretor do Núcleo Territorial de Educação do Território do Sertão do São Francisco – NTE 10 (antiga Direc 15), no município de Juazeiro.
Problemas com a justiça
O Ministério Público estadual pediu que a Justiça determinasse a disponibilização pelo Município de Juazeiro de instalações autônomas para o funcionamento das atividades da equipe técnica do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) da Orla da cidade, que fornece atendimento gratuito para a população. Para isso, pede o MP que sejam sanadas todas as irregularidades e inconformidades verificadas nas auditorias do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Vigilância Sanitária Municipal.
O ano de 2019 acabou e o local continua fechado.
Problemas no Sanatório de Juazeiro 
O Hospital Psiquiátrico, Sanatório Nossa Senhora de Fátima de Juazeiro enfrentou inúmeros problemas relacionados à questão de manutenção para funcionamento. Até uma audiência pública houve na Câmara de Petrolina quando se debateu o problema.
Justiça determina suspensão de empréstimo por parte do município
O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Juazeiro, Doutor Góes Silva Filho,  acatou Ação Popular movida pelo advogado Pedro Cordeiro Filho quando solicitou a suspensão de um empréstimo de até 35 milhões aprovado na Câmara de Vereadores. O projeto de autoria do executivo municipal autorizava o prefeito Paulo Bomfim (PCdoB) a contratar empréstimo e crédito junto à Agência de Fomento do Estado da Bahia – DESENBAHIA, sendo que o recurso deveria ser destinado para execução de obras e serviços de infraestrutura urbana e/ou saneamento.
Morre o ex-vereador Joseilson Marcelino
Allan votou contra empréstimo
Aprovado na Câmara de Vereadores o projeto de autoria do executivo municipal autorizando o prefeito Paulo Bomfim a tomar empréstimo de 35 milhões ao DESENBAHIA.
No momento da votação, o vereador Allan Jones votou contra. “Este indecoroso empréstimo que vai infelicitar o futuro de nosso município. Juazeiro ficou inviabilizada com esta administração porque está faltando dinheiro para saúde, a educação está passando por problemas, na periferia a população sofre com a falta de saneamento, lixo, entulho, muriçocas  e esgotos escorrendo pelas ruas. No interior o que se houve nas redes sociais e imprensa são famílias se queixando da falta de estradas, águas nas cisternas e saúde. Em fim, estamos em um ano pré-eleitoral e se contrai mais outro empréstimo, isso é lamentável”, protestou.
A justiça decidiu suspender o empréstimo.
Professores ocupam praça durante protesto
Gilmar Nery
“Estamos satisfeitos com a mobilização, os professores aderiram a paralisação e atenderam o chamado da convocatória da APLB e nós estamos como sempre buscando resolver os problemas da educação através das mobilizações,” comemorou o diretor regional da APLB-Sindicato, Gilmar Nery.

Isaac Carvalho deixa assessoria de governo no estado
O ex-prefeito Isaac Carvalho retornou à Prefeitura de Juazeiro, ocupando o cargo de Secretário de Governo. Ele pediu exoneração da função que exercia no Governo do Estado.
Greve no Hospital Regional
Por várias vezes os médicos que trabalham no Hospital Regional de Juazeiro entraram em greve no ano de 2019. Os motivos foram os constantes atrasos de salários e condições indignas de trabalho.
 Cemitérios lotados
Durante o ano de 2019 foram várias manifestações de pessoas e políticos na imprensa sobre a superlotação dos cemitérios públicos de Juazeiro. Os dois localizados no centro da cidade então acima de sua capacidade. O outro, localizado no bairro João Paulo II já está enfrentando o mesmo problema. O vereador Bené Marques (PSDB) chegou a pedir providências da tribuna.
Vereador condena transferência de atendimentos para UPA 
O vereador Allan Jones ocupou a tribuna da Câmara de Juazeiro para criticar a decisão da administração municipal sobre as mudanças na Unidade de Pronto Atendimento (UPA).
“Infelizmente a gestão municipal fez as modificações na UPA da cidade sem convocar os profissionais da pasta, inclusive os assistentes da área de saúde. Se tomou decisões prejudicando a UPA  ao levar o serviço de emergência  e urgência pediátrica para aquela unidade médica, e ainda por reduzir um colega do corpo clinico,  pois a partir de hoje a UPA  passou a funcionar com apenas dois colegas clínicos, da mesma forma mantendo o serviço de psiquiatria”, lamentou.
O vereador Allan denunciou os riscos e a sobrecarga que os médicos são obrigados a executarem.
Morre Ronaldo Lopes
Aos 76 anos morreu o radialista Ronaldo Panta Lopes ou simplesmente Ronaldo Lopes, O Gatão. Ronaldo atuou ultimamente na prestação de serviços de locução para o município, além de trabalhos externos. Mas antes, fez história no rádio juazeirense.
Protesto da muriçoca
Causou grande polêmica em Juazeiro a escultura de uma muriçoca que foi apreendida na rodoviária da cidade. O objetivo do escultor, foi chamar a atenção do poder público municipal para combater a sanha dos mosquitos que continua infernizando a vida de milhares de pessoas.
CREMEB apoia protesto dos médicos da UPA
A Delegada Regional do CREMEB, circunscrição Juazeiro, Doutora Jamille Freire S. Almeida se manifestou contrária a decisão do município de Juazeiro de reduzir o quadro de profissionais na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Ela ainda se manifestou sobre as denuncias formuladas pelos médicos que trabalham no local sobre as mudanças nos atendimentos.
“Eu fui surpreendida com o desabafo dos colegas médicos que trabalham na UPA de Juazeiro com relação a decisão do município por reduzir o número de médicos na unidade de atendimento. Foi uma decisão unilateral, não houve nenhuma conversa com os médicos anteriormente, e com isso fomos surpreendidos com a notícia, assim como também na mudança do atendimento de emergência da pediatria – que sairia do Hospital Materno sendo transferido para a UPA onde não se tem adequações suficiente para atender a demanda”, falou desapontada.
Ação do Ministério Público sobre concurso para professores
[Juazeiro: MP pede que Justiça determine realização de concurso para 250 professores]
O Ministério Público da Bahia (MP-BA) pediu à Justiça que determine, em caráter de urgência, à prefeitura de Juazeiro, a realização de concurso público para o preenchimento de 250 vagas para professores na rede municipal de ensino. O edital deverá ser publicado no prazo máximo de 60 dias. Na ação civil pública, a promotora pede que a Justiça proíba a realização de processo seletivo simplificado para o preenchimento de vagas permanentes de professores.
Já se passou do prazo e até o momento nada de concurso.
Juazeiro perde o cantor Neto, da dupla Neto e Mundinho
No dia 27 de julho Juazeiro e região perde o cantor José Willys, o popular Neto, da dupla Neto e Mundinho.
Neto estava internado no Hospital de Traumas, em Petrolina, devido a uma queda que sofreu em sua residência.
Morre João Gilberto
Hoje o sol não brilhou, os pássaros não cantaram, os risos se calaram e as lágrimas rolaram em meu rosto. Meu coração sofre em silêncio. Morreu um dos filhos mais ilustres de Juazeiro, o cantor e compositor João Gilberto.João Gilberto, que morreu no Rio aos 88 anos, inventou a batida que caracterizaria a bossa bova e revolucionaria a música brasileira Foto: Leo Aversa / Agência O GloboJoão Gilberto, que morreu no Rio aos 88 anos, inventou a batida que caracterizaria a bossa nova e revolucionaria a música brasileira.
Seu corpo foi enterrado no Rio de Janeiro, mas parte da imprensa baiana e lideranças políticas da cidade de Juazeiro, achavam por melhor ser enterrado em sua terra natal.
Prisão de servidor municipal
Foi deflagrada pela Polícia Civil em Juazeiro a “OPERAÇÃO PRIME” para cumprimento de Mandados de Prisão e de Busca e Apreensão. A ação obteve êxito integral, tendo sido presos os as pessoas de José Adelson Siqueira dos Santos, conhecido como “DUDINHA”, servidor municipal; Rogério Gomes Alves, conhecido como “ZÉ GATÃO”; e Robson da Silva Cruz, conhecido como “ROBINHO”.
O grupo foi acusado da autoria do homicídio em que foi vítima JOSIVALDO DUARTE DE JESUS, conhecido como “VAVAL”, fato ocorrido no dia 01/06/2019, na frente da Casa de Shows PRIME, em Juazeiro, onde a vítima trabalhava como segurança
Receita Federal com os dias contados
O Governo Federal já decidiu fechar as portas da Receitas Federal, em Juazeiro, transferindo todos os serviços para a cidade de Petrolina. Uma audiência pública foi realizada na Câmara de Juazeiro mas de nada adiantou. Até a estrutura física do prédio está deteriorada.

Abandonado
Foram várias as queixas em Juazeiro sobre o estado de abandono em que vive o prédio onde funcionou o Hospital Santa Casa de Misericórdia.

FONTE: ACAOPOPUALAR

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.