Juazeiro: Trabalhadores do SAMU realizam manifesto pedindo melhores condições de trabalho nesta segunda (20)

A reportagem da RedeGN foi avisada na manhã desta segunda-feira, dia 20, que logo mais às 16 horas, os trabalhadores do SAMU – Serviço de Atendimento Médico de Urgência em Juazeiro vão realizar um manifesto em frente à unidade local na entrada da cidade.
Eles estão reivindicando melhores condições de trabalho: “Estamos pedindo condições de trabalho não é de hoje que está acontecendo uma infiltração no prédio sede do Samu, já falamos com os responsáveis e nada. Estamos vendo a hora do prédio desabar” declarou um dos trabalhadores do SAMU.
Em novembro de 2019 uma ação civil pública foi ajuizada pelo Ministério Público Estadual contra o Município de Juazeiro em razão de problemas e irregularidades no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da cidade. 
Segundo a promotora de Justiça Rita de Cássia Rodrigues de Souza, relatórios elaborados pela Vigilância Sanitária estadual e pela Auditoria SUS alertaram para “inúmeros vícios”, entre os quais ambulâncias de suporte avançado e básico sem acessórios essenciais, farmácia sem Termo de Responsabilidade Técnica assinado, manutenção deficiente dos veículos, que ocorrem apenas quando as ambulâncias apresentam problemas, e inexistência de Plano de Ação Municipal de atenção às urgências. 
Diante do quadro de irregularidades do serviço, a promotora solicitou à Justiça que determine, de forma liminar, a adoção pelo Município de diversas medidas, entre as quais a contratação de equipes completas para as esferas administrativa e técnica do Samu, atualização da Licença Sanitária, apresentação de registros atuais de manutenção dos veículos e do Plano Municipal de atenção às urgências, aquisição paras as ambulâncias de equipamentos essenciais, como bomba de infusão com bateria, pinça de Magyll, cânulas para traqueostomia e instalação de macas em todas as ambulâncias de suporte básico. 
Conforme a promotora, foi proposto à Prefeitura um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para regularização do Samu local, mas o Município não respondeu à proposta de acordo.
Veja o vídeo:
Foto de arquivo do Blog GJ/redegn

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.